Avaliação bancária na habitação sobe 6,1% em janeiro

O valor mediano de avaliação bancária subiu 14 euros face a dezembro, para 1170 euros, anunciou o INE.

O valor mediano de avaliação bancária subiu 6,1% em janeiro, em termos homólogos, para 1 170 euros por metro quadrado, acelerando ligeiramente face ao aumento de 6,0% assinalado em dezembro de 2020.

O valor corresponde a um aumento mensal de 1,2%, adiantou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

"O maior aumento face ao mês anterior registou-se no Norte (0,9%). A A redução mais acentuada foi observada na Região Autónoma da Madeira (-1,3%)", aponta o INE. "Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o valor mediano das avaliações cresceu 6,1%, registando-se a variação mais intensa no Norte (5,7%) e a única descida no Alentejo (-0,7%)", adianta.

Segundo o INE, "o número de avaliações bancárias consideradas ascendeu a cerca de 25 mil, mais 3,2% que no mesmo período do ano anterior".

Foi no Norte que se registou o maior aumento da avaliação, correspondendo a 8,2% de crescimento. A maior descida - de 2,4% - foi assinalada no Alentejo.

No caso dos apartamentos, o valor mediano de avaliação bancária subiu 7% face a janeiro de 2020 para 1284 euros por metro quadrado. O valor mais alto - correspondente a 1533 euros por metro quadrado - foi registado na Área Metropolitana de Lisboa. O valor mais baixo - de 864 euros por metro quadrado - foi observado no Alentejo.

O valor mediano da avaliação bancária das moradias cresceu 4,9%, face a janeiro de 2020, para 968 euros por metro quadrado. A maior subida na avaliação foi na Área Metropolitana de Lisboa, com um aumento de 8,6%, e a menor ocorreu no Alentejo, com um crescimento de 0,1%.

Os valores mais elevados neste segmento, de 1552 euros e 1550 euros por metro quadrado, registaram-se na Área Metropolitana de Lisboa e no Algarve, respetivamente. O Alentejo registou o valor mais baixo, de 814 euros por metro quadrado.

Atualizada às 13H46 com mais informação

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de