Aviação europeia descola. Portugal em 9º lugar no caminho da recuperação

Países da UE ficaram em agosto a 31% do nível de voos de um ano antes. Portugal mantinha quebra de 27%.

A aviação comercial no espaço europeu voltou a recuperar em agosto, reduzindo a quebra face ao período pré-pandemia a 31%, avança nesta terça-feira o Eurostat com base em dados da organização Eurocontrol. Entre os 27 da UE, Portugal também melhorou, sendo o 9º país mais próximo de igualar número de voos registado no período homólogo de 2019.

Segundo os dados publicados, em agosto a União Europeia fez movimentar 478 905 voos, numa melhoria de 47,6% face aos números de agosto de 2020, mês em que foram contabilizados 324 538 voos. Já comparando com dois anos antes, as companhias aéreas do bloco mantiveram uma distância de 31,2% relativamente a 695 912 voos registados em agosto de 2019.

Quanto aos aeroportos de Portugal, contabilizaram em agosto 29 506 voos, naquele que foi o melhor mês desde outubro de 2019. Face aos 20 945 de um ano antes, tratou-se de uma subida de 40,9%. Mantinha-se uma quebra de 27,1% relativamente aos 40 481 voos do mesmo mês de 2019.

Na publicação do Eurostat, Portugal é entre os 27 da UE o 9º a ficar mais perto da recuperação. A lista é liderada por Grécia, que em agosto ficou a 7,1% do número de voos realizados no último mês de agosto antes da pandemia, seguindo-se Roménia (-18%), Croácia (-21,5%), Luxemburgo (-23,5%), Malta (-23,7%), Chipre (-23,8%), Bélgica (-25%) e Espanha (-27%).

Finlândia é o país que mantém a maior quebra na aviação relativamente ao período anterior à pandemia, de 60%, seguida da Irlanda (-54,5%) e Eslovénia (-53,5%).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de