férias

Bagão Félix defende os 3 dias de férias para combater absentismo

Bagão Félix
Bagão Félix

A proposta do Governo de retirar a majoração dos 3 dias de férias, é compreensível na actual “situação excepcional” mas corre-se o risco de um aumento do absentismo laboral, defendeu hoje o antigo ministro das Finanças, Bagão Félix.

O economista diz que na “situação excepcional e muito difícil do país” é “compreensível” que os 3 dias de férias sejam suspensos porque “temos que trabalhar mais”.

Bagão Félix defende a eficácia da majoração como forma de “premiar as pessoas que são assíduas, como uma forma de combater o absentismo”.

“Não sei se a intenção do governo é revogar estes dias, mas eu preferia que fosse suspensa”, afirmou o antigo ministro aos microfones da Antena 1.

Se for revogada “era importante o governo disponibilizar dados ou estudos, que provassem uma de duas coisas: ou a adopção de 25 dias não foi eficaz na luta contra o absentismo ou que foi”.

“Pela minha parte, os dias suplementares foram um factor de diminuição do absentismo” concluiu Bagão Félix.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

Quartel da Graça, em Lisboa. (Fotografia: D.R.)

Revive: Sete hoteleiros na corrida para transformar o Quartel da Graça

Thomas Cook era a agência turística mais antiga do mundo. ( EPA/ARMANDO BABANI)

Thomas Cook declarou falência. 600 mil turistas procuram solução

Outros conteúdos GMG
Bagão Félix defende os 3 dias de férias para combater absentismo