Habitação

Bancos aumentam créditos para compra de casa. Foram 978 milhões em novembro

(Joao Silva/ Global Imagens)
(Joao Silva/ Global Imagens)

O número de novas operações de crédito voltou a aumentar. Bancos estão a emprestar 28 milhões de euros por dia.

Os bancos estão novamente a emprestar mais dinheiro para a compra de casa. Em novembro, o volume de novas operações de crédito para habitação totalizou 978 milhões de euros, um valor que permitiu inverter a quebra que se registou após o verão.

“Os volumes de novas operações para habitação, consumo e outros fins totalizaram 978, 466 e 224 milhões de euros, respetivamente”, noticiou esta terça-feira o Banco de Portugal, numa nota de informação estatística.

O Banco de Portugal tinha apurado um total de 943 milhões de euros concedidos em outubro para a compra de habitação, o que significa que em novembro os bancos emprestaram mais 35 milhões de euros para comprar casa. Este valor é o mais elevado desde junho de 2018, altura em que o Banco de Portugal aplicou um travão que, entre outros, limita os montantes do empréstimo para 90% do valor mais baixo da casa – preço de venda ou valor da avaliação.

No acumulado dos 11 meses do ano, os cálculos do Dinheiro Vivo apontam para um total de 9709 milhões de euros concedidos. Isto é, os bancos estão a emprestar 28 milhões de euros por dia para comprar habitação própria.

Até junho, as entidades bancárias tinham já emprestado 4931 milhões de euros. Numa leitura rápida, o volume de novo crédito ainda aumentou em agosto face a julho e registou uma quebra em setembro, que foi compensada nos meses seguintes – 967 milhões em julho; 975 milhões em agosto; 915 milhões em setembro; 943 milhões em outubro e 978 milhões em novembro.

bancos

O Banco de Portugal dá ainda conta de que no penúltimo mês de 2019, “a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras foi de 2,22% (2,34% em outubro)”, tendo a taxa de juro das operações superiores a 1 milhões subido 3 pontos base para 1,05&.

No que se refere ao crédito concedido para consumo e outros fins, como educação, férias ou compra de carro, o Banco de Portugal contabiliza um total de 466 milhões e 224 milhões de euros contratados, em novembro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Joao Silva/ Global Imagens)

Preço das casas aumentou 1,7% em novembro

Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI. Fotografia: EPA/MICHAEL REYNOLDS

FMI corta crescimento dos maiores parceiros de Portugal: Espanha e Alemanha

Isabel dos Santos  EPA/TIAGO PETINGA

Isabel dos Santos: Angola escolheu um caminho em que “todos vão ficar a perder”

Bancos aumentam créditos para compra de casa. Foram 978 milhões em novembro