Política Monetária

BCE: Programa de compras de dívida deve terminar no final do ano

Fotografia: REUTERS/Kai Pfaffenbach
Fotografia: REUTERS/Kai Pfaffenbach

O BCE anunciou que o programa de compras deve terminar no final do ano e compromete-se a manter os juros em mínimos até ao verão de 2019.

O BCE anunciou que o programa de compras de dívida termina já no final deste ano caso as perspetivas para a inflação se confirmem. O banco central irá fazer compras mensais de 30 mil milhões de euros por mês até setembro. Depois disso, vai reduzir o ritmo para metade até terminar com esta medida no final do ano. As taxas de juro ficaram inalteradas e deverão continuar em mínimos históricos até, pelo menos, o verão de 2019.

Em relação ao programa de compra de dívida, a entidade liderada por Mario Draghi indicou que “continuará a fazer compras líquidas ao abrigo do programa de compra de ativos ao atual ritmo mensal de 30 mil milhões até final de setembro de 2018”.

Depois disso, refere o comunicado do BCE, “o Conselho de Governadores antecipa que, dependendo de dados futuros que confirmem a perspetiva de médio prazo para a inflação do Conselho de Governadores, o ritmo mensal das compras líquidas será reduzido para 15 mil milhões de euros até final de dezembro de 2018 e essas compras líquidas terminam nessa fase”. O BCE continuará a reinvestir os valores de títulos que sejam amortizados por “um longo período de tempo”, uma forma de continuar a dar algum tipo de apoio à economia do euro.

Juros só sobem depois do verão de 2019

Apesar de estar a preparar o fim do programa de estímulos, o BCE compromete-se a deixar as taxas de juro em mínimos históricos por mais tempo. A taxa de referência, que dita o custo do dinheiro, continua em 0%. E a taxa a que os bancos podem depositar dinheiro junto da autoridade monetária mantém-se em -0,40%, de forma a estimular as entidades financeiras a darem mais crédito.

“O Conselho de Governadores espera que as taxas de referência do BCE permaneçam aos atuais níveis pelo menos até ao verão de 2019 e, em qualquer caso, o tempo que for necessário para assegurar que a evolução da inflação continua alinhada com as atuais expectativas de um caminho de ajustamento sustentado”.

O objetivo do BCE é assegurar que no médio prazo a inflação seja de perto mas abaixo de 2%. E o BCE considera que mesmo com o anúncio do fim do programa de compras, as decisões desta quinta-feira “mantêm um nível amplo de apoio monetário” para que a inflação recupere para os valores pretendidos.

 

Atualizada às 13:05 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(DR)

Crédito ao consumo dispara 15% em outubro

(Paulo Spranger/Global Imagem)

Indemnizações pagas pelo Fundo de Garantia Salarial não escapam ao IRS

CP tem de entregar contrato de serviço público com o Estado até 31 de dezembro. (Leonardo Negrão / Global Imagens)

CP: Adiamento de manutenção de comboios regionais vale demissão

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
BCE: Programa de compras de dívida deve terminar no final do ano