BCE

BCE corta taxa de depósito para -0,5% e regressa às compras

O presidente do Banco Central Europeu,  Mario Draghi . Ralph Orlowski / Reuters
O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi . Ralph Orlowski / Reuters

Mario Draghi não desiludiu os mercados e cortou na taxa de depósito dos bancos em dez pontos base. E reinicia Quantitative Easing em novembro.

O Banco Central Europeu acaba de anunciar mais um pacote de estímulos económicos com cinco ferramentas. A primeira das quais tem a ver com as taxas: o corte para os depósitos dos bancos é de 10 pontos base, de -0,4% para -0,50%. A taxa diretora mantém-se nos 0,0%.

Os pormenores das decisões de hoje vão ser avançados pelo presidente do BCE, Mario Draghi, a partir das 13:30, podendo acompanhar em direto aqui no Dinheiro Vivo (janela em baixo).

E desta vez os estímulos não têm data para terminarem. Por exemplo no caso das taxas de juro, o Conselho de Governadores refere que “espera agora que as principais taxas de juros do BCE permaneçam nos seus níveis atuais ou mais baixos até que as perspetivas da inflação convirjam de forma robusta para um nível suficientemente próximo, mas abaixo de 2%”, ou seja, não há indicação de calendário para uma subida das taxas (até agora apontava-se meados do próximo ano).

Em relação aos restantes estímulos, o BCE regressa às compras de ativos a um ritmo de 20 mil milhões de euros por mês já a partir do dia 1 de novembro. E mais uma vez sem data para o seu fim. “O Conselho de Governadores espera que se mantenham o tempo necessário para reforçar o impacto acomodatício e termine pouco antes de começar a aumentar as principais taxas de juros do BCE”, refere o comunicado emitido no final da reunião desta quinta-feira, dia 12 de setembro.

O BCE vai manter o programa de reinvestimento dos lucros com as dívidas soberanas adquiridas no âmbito do anterior programa de compra de ativos aos bancos, até ao momento de uma subida das taxas de juro ou “até que seja necessário para manter condições de liquidez favoráveis”, refere o comunicado.

Em relação ao TLTRO III (Targeted Longer-Term Refinancing Operations), o comunicado refere que as “modalidades vão ser alteradas para preservar as condições favoráveis de empréstimos bancários, assegurando uma transmissão suave da política monetária”, além disso, “a taxa de juros em cada operação será definida ao nível da taxa média aplicada nas principais operações de refinanciamento do Eurosistema ao longo da vida do respetivo TLTRO”, indica a nota do BCE.

O Banco Central anuncia ainda um novo sistema de remuneração dos depósitos dos bancos parqueados no BCE, de forma a incentivar a transmissão monetári.

Atualizado à 13:25 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Azeites e vinhos portugueses escapam a castigo de Trump

Ilustração: Vítor Higgs

Azeites e vinhos portugueses escapam a castigo de Trump

(REUTERS/Kevin Coombs)

Acordo para o brexit com pouco impacto para Portugal

Outros conteúdos GMG
BCE corta taxa de depósito para -0,5% e regressa às compras