desigualdade

BCE garante ter reduzido disparidades entre homens e mulheres

REUTERS/Alex Grimm (GERMANY)/File Photo
REUTERS/Alex Grimm (GERMANY)/File Photo

BCE apresentou hoje as conclusões de um estudo sobre diferenças entre géneros.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou hoje que reduziu desde 2011 as diferenças entre mulheres e homens em postos executivos e na possibilidade de ascensão de carreira.

O BCE publicou hoje um estudo que assegura que, desde que introduziu medidas internas para impulsionar a promoção de mulheres, a diferença entre mulheres e homens diminuiu.

Antes de 2011 a probabilidade de um homem ser promovido no BCE depois de ter trabalhado dez anos na instituição era 36% mais alta do que a de uma mulher, mas este diferencial reduziu-se para 8% em 2018.

O estudo elaborado por Laura Hospido, Luc Laeven e Ana Lamo sublinha que, em geral, as mulheres pedem menos promoções no seio do BCE.

Em média, uma mulher demora nove anos a pedir uma promoção no BCE desde que ali começa a trabalhar, enquanto um homem tarda apenas seis anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
trabalho emprego comissão europeia

Bruxelas quer criar 5 novos impostos e dar 15 mil milhões de euros a Portugal

Vieira da Silva, ex-ministro do Trabalho e Segurança Social. 
Fotografia: Natacha Cardoso / Global Imagens

Governo deve reforçar apoios sociais e aos jovens e rever o lay-off

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1356 mortos e 31292 casos confirmados de covid-19 em Portugal

BCE garante ter reduzido disparidades entre homens e mulheres