BCE

BCE publica taxa de juro ESTER em 19 de outubro

Dinheiro

A taxa ESTER reflete o custo dos empréstimos grossistas em euros sem garantias a um dia dos bancos da zona euro.

O Banco Central Europeu (BCE) informou hoje que publicará em outubro de 2019 a nova taxa de juro de referência do euro sem garantias a um dia, que se chamará ESTER.

A ESTER substituirá a Eonia, que é o índice médio da taxa de juro do euro a um dia atualmente.

O BCE também publicou a metodologia para calcular esta nova taxa, que se baseará só em informação estatística do mercado monetário.

A entidade monetária europeia vai publicar a partir de hoje uma taxa ESTER anterior com atraso de tempo para facilitar aos mercados a adoção da nova taxa.

A primeira publicação da taxa anterior à ESTER é hoje e cobre séries de dados para os períodos de manutenção de reservas desde 15 de março de 2017 e até 2 de maio de 2018.

Como se trata de um teste, o BCE não a vai publicar todos os dias nem especifica com que frequência o fará.

A Eonia não cumprirá os critérios da regulação de taxas de referência da União Europeia (UE) a partir de 2020, dado que muitos bancos deixaram de dar informação e a taxa é cada vez menos fiável.

A Eonia (Euro OverNight Index Average) é a taxa de juro de referência a um dia para o euro e é calculada a partir de operações reais no mercado interbancário, atuando o BCE como agente de cálculo designado pelo administrador, e é utilizada como indicador de referência em muitos empréstimos a um dia e em transações com derivados.

A taxa ESTER, que é o acrónimo de Euro Short-Term Rate, complementa as taxas de referência que existem e que são produzidas pelo setor privado e servirá de taxa de apoio.

O BCE é o administrador desta nova taxa de juro e tem a responsabilidade de a proporcionar.

A taxa ESTER reflete o custo dos empréstimos grossistas em euros sem garantias a um dia dos bancos da zona euro.

A ESTER será publicada para cada dia laboral do sistema de pagamentos em tempo real TARGET2 e será calculada com base nas transações conduzidas e liquidadas no dia anterior.

A nova taxa de juro do BCE será calculada com base nos dados facilitados por 52 bancos informadores e antes do final de 2018 será decidida a possível inclusão de mais bancos informadores.

Mudanças do código de conduta – que todas as entidades devem seguir – foram aprovados devido à manipulação das Euribor e de outras taxas de juro de referência para empréstimos em dólares, libras ou ienes como a Libor, que é a taxa de juro interbancária de oferta em Londres e a Tibor, taxa de juro interbancária de oferta em Tóquio, que realizaram alguns dos maiores bancos do mundo.

A Euribor (Europe Interbank Offered Rate, taxa de juro europeia de oferta interbancária) é uma taxa de referência para empréstimos a prazos de uma e duas semanas, um, dois, três, seis, nove e 12 meses e é calculada a partir de estimativas de taxas de juro a que os bancos estão dispostos a emprestar dinheiro a outros bancos no mercado interbancário na zona euro, mas não é calculada com base nas taxas de juro das operações reais.

O BCE criou em setembro do ano passado um grupo de trabalho para estabelecer uma taxa de juro sem risco do euro juntamente com a Comissão europeia e outras autoridades dos mercados e serviços financeiros.

Este grupo de trabalho teve que identificar e recomendar taxas de juro sem garantias, alternativas que servirão de base para uma alternativa às atuais taxas de referência que se utilizam em numerosos instrumentos financeiros e créditos na zona euro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Governo aposta no clima e competências para recuperação – mas sem empréstimos

BCE publica taxa de juro ESTER em 19 de outubro