Desemprego

Beneficiários do subsídio de desemprego caíram 4,1%

Fotografia: Leonel de Castro / Global Imagens
Fotografia: Leonel de Castro / Global Imagens

No mês de fevereiro, foram atribuídos menos 4.628 subsídios, face a janeiro.

O número total de beneficiários do subsídio de desemprego foi de 182.801 em fevereiro, menos 4,1% do que no mês homólogo e menos 2,1% face ao mês anterior, indicam as estatísticas divulgadas pela Segurança Social, esta quinta-feira.

Os mesmos dados indicam que a queda em cadeia foi suportada pelo decréscimo do número de beneficiários do subsídio de desemprego, já que em relação ao subsídio social de desemprego (inicial e subsequente) e à medida extraordinária de apoio a desempregados de longa duração se observou um aumento do universo de beneficiários face a janeiro.

O número de pessoas a receber o subsídio de desemprego registou, assim, uma queda mensal de 3%, com menos 4.628 subsídios atribuídos. Por comparação com fevereiro de 2018, o decréscimo foi de 2% (menos 3.109 beneficiários).

Relativamente ao subsídio social de desemprego inicial (atribuído a pessoas que não têm um período contributivo suficiente para aceder ao subsídio de desemprego) observou-se uma redução homóloga de 1.302 situações mas uma subida de 104 face a janeiro.

No subsídio social de desemprego subsequente, houve um aumento de 572 indivíduos (2,7%) relativamente ao mês anterior, totalizando 21.558 subsídios, e uma redução de 2.242 subsídios, em relação ao período homólogo (-9,4%).

Em fevereiro deste ano, a medida de apoio extraordinária aos desempregados de longa duração chegou a 2.265 pessoas, mais 19 do que em janeiro deste ano e menos 937 do que em fevereiro de 2018.

O valor médio do subsídio de desemprego situou-se nos 497,1 euros em fevereiro, superando em 10,90 euros o valor médio pago em janeiro. Ainda que este montante registe pequenas oscilações mensais é necessário recuar a maio de 2013 para encontrar um mais elevado.

Os dados da Segurança Social mostram ainda que em fevereiro deste ano foram concedidos 171.213 subsídios por doença, número que reflete um acréscimo de 10,9% em termos homólogos e de 4,5% na comparação em cadeia.

Recorde-se que o direito a esta prestação é reconhecido aos beneficiários que, à data do início da incapacidade temporária para o trabalho, reúnam as condições de atribuição, que consistem na verificação do prazo de garantia assim como na certificação da incapacidade temporária para o trabalho, realizada pelo médico de família.

Em fevereiro foram atribuídas menos 1.040 pensões de velhice do que no mês anterior, o que fez o número destas pensões (que representam 69,7% do total das que são processadas pela Segurança Social) fixar-se nos 2.037.298.

Naquele mês foram ainda concedidas 177.498 pensões de invalidez, sendo que, relativamente a janeiro se observou um aumento de 715 pensões, enquanto a comparação com o mês homólogo de 2018 revela uma descida de 1.127.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

Marcelo. “Não se pode esperar um, dois, três meses por respostas europeias”

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Beneficiários do subsídio de desemprego caíram 4,1%