Beta-i entre os melhores laboratórios de inovação em fintech no mundo

Inovação colaborativa voltou a ser distinguida pela Global Finance. Consultora é a única portuguesa na lista de 2020.

É a única portuguesa a figurar na lista da conceituada publicação internacional Global Finance e pela segunda vez consecutiva garante um lugar entre as melhores do mundo. A consultora de inovação Beta-i voltou a ser distinguida como um dos melhores laboratórios de inovação em fintech no mundo (veja aqui a lista completa).

A revista norte-americana considerou que o trabalho desenvolvido pela Beta-i a posicionava como um dos 35 melhores centros de inovação em fintech no mundo, pelo seu papel no apoio a startups early stage através de programas de aceleração e pelos projetos de inovação colaborativa desenvolvidos entre grandes organizações e startups internacionais ao longo dos últimos cinco anos, que geraram "400 conexões com empreendedores digitais da área e o desenvolvimento de mais de 30 pilotos".

"É muito gratificante ver a Beta-i novamente numa lista tão prestigiada, o que valida o trabalho que temos vindo a desenvolver", reage Pedro Rocha Vieira. "Estamos a ajudar a reconfigurar o universo financeiro via fintechs, estabelecendo programas de inovação colaborativa como o Protechting, que envolve parceiros como a Fidelidade, o grupo chinês Fosun e o banco de investimento alemão Hauck & Aufhäuser com startups de todo o mundo; o LISPA, um projeto com o Banco Nacional de Angola e o Laboratório de Inovação do Sistema de Pagamentos angolano; e o SIBS PayForward, um programa que desde 2016 conecta startups à SIBS para inovar no contexto das soluções de pagamento ou outras soluções financeiras suportadas em tecnologias de informação", exemplifica o empresário.

Para o CEO e cofundador da Beta-i, "a transformação e a inclusão digital no universo financeiro constituem grandes oportunidades de mercado, sobretudo após o cenário de pandemia, por isso acreditamos estar bem posicionados para replicar a nossa experiência em novas geografias e promover novos modelos e conceitos de negócio na área financeira a nível global".

Nesta oitava edição, o ranking da Global Finance distinguiu instituições de mais de 15 países que regularmente identificam novos caminhos e criam ferramentas para transformar o setor financeiro.

Entre os projetos a decorrer a nível global com o apoio da Beta-i, destaca-se o Laboratório de Inovação do Sistema de Pagamentos angolano, um programa de três anos de aceleração e incubação em Angola que visa mudar um cenário no qual cerca de 70% da população ainda não tem acesso a serviços da banca no dia-a-dia. "Patrocinado pelo Banco Nacional de Angola e gerido pela Beta-i, este programa de inserção da população angolana no sistema financeiro, e de aceleração de novos modelos de negócio, está a apoiar a uma primeira turma de 10 fintechs angolanas através de mentoria para a adequação das suas operações ao mercado real, o desenvolvimento da ideia e o matching com investidores para a obtenção de financiamento no final do programa", explica a companhia.

Destaca-se ainda o Protechting, programa de inovação colaborativa que acaba de finalizar a sua quarta edição e que apoia o desenvolvimento de projetos que contribuam para melhorar a proteção das pessoas em áreas como Healthtech, Insurtech e Fintech, colocando startups de todo o mundo a colaborar com empresas como o grupo chinês Fosun, a Fidelidade, o Hospital da Luz Learning Health, e o banco alemão Hauck & Aufhäuser.

A quarta edição do programa gerido pela Beta-i, que conta hoje com uma equipa de 50 colaboradores diretos de 15 nacionalidades, situados entre Portugal e o Brasil, atingiu o número recorde de 400 candidaturas, provenientes de 53 países nos 5 continentes, o que representou um aumento de cerca de 30%, em comparação com a edição anterior.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de