Mercados

Bolsa de São Paulo paralisa operação após queda de mais de 10%

São Paulo

Queda de mais de 10%, causada pela quebra dos preços de petróleo, paralisou operação da Bolsa de São Paulo.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), em que são negociados ativos das maiores empresas do Brasil, interrompeu esta segunda-feira por 30 minutos as operações após uma queda de mais de 10% causada pela quebra nos preços do petróleo.

A queda no Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, logo após a abertura dos negócios em relação ao fecho de sexta-feira, ativou um dispositivo chamado ‘circuit breaker’, que permite parar as ordens de compra e de venda quando há uma oscilação muito grande nos preços das ações.

Este dispositivo é acionado somente em momentos atípicos de mercado, em momentos de forte queda de preços, baseado na oscilação do Ibovespa.

A paralisação aconteceu às 10:30 (horário local) e durou trinta minutos.

Por volta das 11:20 o Ibovespa registava uma queda de 9,60% e o pregão estava em 88.723 pontos. As ações da Petrobras, empresa petrolífera estatal brasileira, caíam cerca de 21%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Céu cinzento de Londres. Fotografia: D.R.

Portugal fora do corredor turístico britânico. Madeira e Açores entram

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

O presidente do conselho de administração da TAP, Miguel Frasquilho. (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Frasquilho: Reestruturação da TAP “não vai ser isento de dor”

Bolsa de São Paulo paralisa operação após queda de mais de 10%