Brasil

Bolsonaro estima investimentos de 830 milhões com leilão de 12 aeroportos

Fotografia: EPA/Marcelo Chello
Fotografia: EPA/Marcelo Chello

O chefe de Estado brasileiro tem usado as redes sociais para falar sobre o plano de privatização que pretende iniciar no país.

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou esta segunda-feira que o Governo espera alcançar 3,5 mil milhões de reais (830 milhões de euros) em investimentos com o leilão de 12 aeroportos regionais do país no mês de março.

“Leilão de 12 aeroportos: mais de 3,5 mil milhões de reais em investimentos nos terminais. Composto pelos aeroportos de Recife, Maceió, Aracaju, Juazeiro do Norte, João Pessoa, Campina Grande, Vitória e Macaé, Cuiabá e Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, todos em MT”, escreveu Bolsonaro, na rede social Twitter.

“Todos os leilões dos aeroportos citados estão previstos para serem realizados até março deste ano, conforme anúncio feito pela @ppinvestimentos”, acrescentou o Presidente brasileiro.

Na última sexta-feira, o chefe de Estado brasileiro já havia usado as redes sociais para falar sobre o plano de privatização que pretende iniciar no país.

Bolsonaro estimou a realização de 23 leilões de concessões, incluindo aeroportos, portos, rodovias e ferrovias nos primeiros 100 dias do seu Governo.

“Ao final dos 100 primeiros dias do Governo @JairBolsonaro, o @MInfraestrutura (incluindo @AviacaoGovBr e @portosdobrasil) já terá realizado 23 leilões de concessão”, escreveu o Presidente.

Além dos aeroportos, estão previstos leilões de concessão de quatro terminais portuários, da ferrovia Norte-Sul e concessões de diversas rodoviárias.

Um dos projetos mais caros, cujo leilão ainda não tem data marcada, é o da Ferrovia Norte-Sul, cujo projeto foi deixado pelo Governo do ex-presidente Michel Temer, e que deve ter o lance mínimo fixado em 1,2 mil milhões de reais (290 milhões de euros).

Já na área portuária, o primeiro leilão foi marcado para o dia 22 de março, quando o Governo brasileiro deve oferecer a concessão de três terminais do Porto de Cabedelo, no estado da Paraíba.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Bolsonaro estima investimentos de 830 milhões com leilão de 12 aeroportos