Brexit acabou com a sanduíche de presunto ao entrar na UE

Não se pode mais comer uma sanduíche de presunto ao entrar na União Europeia a partir do Reino Unido

As autoridades britânicas alertaram que estará proibido introduzir na União Europeia produtos de origem animal que contenham carne ou leite a partir de 1 de janeiro, quando o país abandonar a comunidade.

"A partir de 1 de janeiro de 2021, não se poderá introduzir na UE produtos de origem animal que contenham carne ou um produto lácteo (como uma sanduíche de presunto e queijo)", afirmou o governo britânico nesta semana.

Os primeiros afetados por esta proibição serão os motoristas de camião, que realizam inúmeros trajetos entre os dois blocos.

O objetivo da medida é evitar a introdução de doenças contagiosas, já que esses produtos podem transmitir agentes patogénicos.

Além da carne e do leite, também foram afetados pela medida todos os produtos derivados, como patês, enchidos, manteiga ou iogurte.

A norma prevê exceções, como o leite em pó e a comida para bebés, o mel e os alimentos especiais para animais domésticos, com um limite de dois quilos por pessoa.

Os produtos de pesca (frescos ou preparados) estão autorizados, com um limite de até 20 quilos por pessoa. E os artigos de pastelaria, biscoitos e doces estão isentos.

"Todos os produtos animais que não estejam conforme essas regras terão que ser entregues na chegada à UE para a sua eliminação oficial", sob pena de uma multa ou ações judiciais, segundo o regulamento europeu.

Após a saída da UE em 31 de janeiro de 2020, o Reino Unido abandonará a 31 de dezembro, à meia-noite, a união alfandegária e o mercado único europeu, no fim de um período de transição durante o qual foram aplicadas as regras europeias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de