Lítio

Britânicos angariam 13 milhões para começar a explorar lítio na mina do Barroso

Exploração de lítio
Exploração de lítio. Foto: Rui Manuel Ferreira/Global Imagens

O responsável destaca que o dinheiro angariado vai permitir à Savannah "continuar a acelerar o desenvolvimento do projeto da Mina do Barroso

Está dado mais um passo para que a Mina de lítio do Barroso, em Vila Real, veja a luz do dia. A empresa britânica Savannah Resources anunciou esta sexta-feira que concluiu com sucesso um aumento de capital de 11,5 milhões de libras, o equivalente a 13 milhões de euros.

Em comunicado, os britânicos que detêm os direitos de exploração da mina de lítio transmontana revelam que os fundos foram angariados através da emissão de novas ações e de um compromisso para a subscrição de novos títulos da empresa. A operação atraiu novos e atuais investidores.

A Savannah garante ainda que recebeu do seu acionista maioritário, o fundo Al Marjan Limited, uma carta de intenção que antevê um investimento adicional de um milhão de libras (1,13 milhões de euros).

“Estamos satisfeitos com o resultado desta altamente participada angariação de fundos, em que damos as boas vindas a um número significativo de investidores institucionais britânicos”, sublinha o CEO da empresa, David Archer, na nota divulgada.

O responsável destaca que o dinheiro angariado vai permitir à Savannah “continuar a acelerar o desenvolvimento do projeto da Mina do Barroso, que tem potencial para ser o maior produtor da Europa de espudomena de lítio”.

Os fundos vão ser aplicados num estudo de viabilidade económica, que vai permitir à empresa tomar uma decisão final sobre o desenvolvimento da mina e de uma fábrica na região no início do próximo ano.

No início do mês de junho, os ingleses da Savannah confirmaram que a Mina do Barroso tem “potencial para o desenvolvimento de uma operação mineira a céu aberto”, com base nas conclusões de um estudo preliminar que pretendia avaliar a qualidade do minério de lítio da região trasmontana.

A Savannah a admitiu na altura que até 2020 poderá investir 109 milhões de dólares (92,6 milhões de euros) na Mina do Barroso, num projeto que poderá criar até 150 empregos diretos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Os postos de combustíveis no país estão a ser abastecidos com a máxima urgência. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Motoristas asseguram combustível na Páscoa

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Britânicos angariam 13 milhões para começar a explorar lítio na mina do Barroso