União Europeia

Bruxelas pondera se acaba com horário de verão

Fotografia: Francois Lenoir/Reuters
Fotografia: Francois Lenoir/Reuters

Se acabar o horário de verão, será em toda a União Europeia. Uniformidade é vista como prioritária para o funcionamento do mercado comum

A Comissão Europeia está a estudar uma proposta avançada por cidadãos e organizações, formalizada pela Lituânia e a Finlândia, de acabar com o horário de verão.

O eventual fim da diretiva que obriga os países a atrasar os relógios em outubro e a adiantá-los em março promete gerar polémica.

Os defensores da proposta argumentam que os benefícios apontados para o regime atual são sobrevalorizados e que, além do mais, a mudança de hora gera efeitos prejudiciais aos hábitos de sono.

As razões para a criação do horário de verão, que foi implementado gradualmente pelos diferentes países da União no século passado, incluem a poupança de energia, a redução de probabilidade de acidentes automóveis e o melhor aproveitamento do tempo livre, decorrentes do maior número de horas de luz natural diárias.

Num documento em que a Comissão Europeia avalia os prós e contras da manutenção do horário de verão, são apresentadas razões claras de defesa, contudo, considera que o efeito positivo sobre a poupança de energia é “marginal”. Mais: as consequências negativas sobre os ciclos de sono das pessoas podem “ser mais severas do que se pensava anteriormente”. São conclusões que levantam dúvidas.

Neste cenário incerto, sabe-se que a Comissão não vai permitir que existam vários sistemas dentro dos 28 países. A uniformidade dentro da União Europeia é vista como prioritária para o funcionamento do mercado comum, num conjunto de países que já engloba três fusos horários diferentes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bruxelas pondera se acaba com horário de verão