BTL

BTL. Há férias a preço de saldo e 10 mil empregos

Fotografia: (Jorge Amaral/Global Imagens)
Fotografia: (Jorge Amaral/Global Imagens)

A Bolsa de Turismo de Lisboa arranca esta quarta-feira, na FIL, e tem muitas surpresas.

São esperados 77 mil visitantes, entre eles 39 mil profissionais do setor. Este ano vieram também 400 compradores internacionais do destino Portugal, os hosted buyers.

O que não pode perder:

– BTL Cultural
Os festivais, concertos e espectáculos são cada vez mais um motivo para se conhecer outro país. É, por isso, que este ano se estreia a BTL Cultural. Ao todo, apresentam-se 16 instituições num total de 300 m2. – Pavilhão 2

-KidsRoute
É para miúdo e para graúdo. Desde 2017 que a BTL promove a rota das crianças. De passaporte na mão, os miúdos entre 7 e 12 anos são convidados a conhecer Portugal – Pavilhão 1

-Talks
A inovação, as tendências, o futuro. A BTL volta, este ano, a debruçar-se sobre o futuro, com talks que juntam oradores de diversas áreas da economia portuguesa – Pavilhão 2

-Startups
O mundo das startups invadiu o turismo e não podia deixar de estar representado neste certame. O BTL LAB abre as portas a 20 projetos inovadores. – Pavilhão 3

-Bolsa de empregabilidade
É um dos setores que mais se queixa com falta de mão-de-obra e volta a aproveitar a feira para publicitar vagas. Para já contam-se 80 empregadores e 10 mil empregos. São 1070 m2 de oportunidades – Pavilhão Multiusos

-Férias a preço de saldo
É o principal motivo que leva o público a visitar a feira. Nos dias 16 e 17 a BTL volta a vender férias e pacotes de viagens a preços mais baixos. Hoteleiros, operadores e agências fazem descontos até 50%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Costa Silva, presidente do frupo Partex. 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Huawei: “Portugal não tem a receber lições de moral”, diz presidente da Partex

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
BTL. Há férias a preço de saldo e 10 mil empregos