Bolsa de Turismo de Lisboa

BTL cresce para quatro pavilhões em 2019

BTL 2018

O aumento da fasquia faz com que a organização conte com o regresso de países "fora da Europa".

A 31ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que decorre de 13 a 17 de março de 2019, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), deverá ocupar quatro pavilhões. Esta ampliação da área “demonstra bem a dinâmica do turismo em Portugal e a capacidade que o país tem de ser um exemplo”, disse aos jornalistas a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que falava hoje na entrega de prémios dos melhores stand’s da BTL 2018.

Para Ana Mendes Godinho, a BTL é uma “mostra do território, nomeadamente para vendas antecipadas de viagens”, capaz de promover o turismo interno. “Dá-nos a capacidade de mostrar as ofertas inovadoras que Portugal tem neste momento”, reconhece.

Em declarações aos jornalistas, a diretora da área de Feiras da FIL, Fátima Vila Maior, justificou o aumento de três para quatro pavilhões com a procura crescente ao nível de espaços, “não só por entidades da hotelaria, mas também na área dos agentes de viagens e das câmaras municipais, que foi a área que mais cresceu na BTL [2018]”.

Fátima Vila Maior antecipa uma “BTL fantástica” em 2019. “O ano passado já tivemos uma lista de espera”, sublinhou a responsável, que diz estar a contar com o regresso da participação de países “fora da Europa”, embora não avance quais.

A comercialização de espaços está a “começar agora”, adiantou. O principal objetivo é diversificar os players: “Os espaços para nós são, obviamente, importantes, mas a primeira importância é ter cada vez mais players de mercado, nomeadamente hotéis, agentes de turismo e animação cultural. A parte cultural também é muito importante e queremos reforçar e aumentar a BTL Labs, que são os novos formatos de turismo”.

Quanto aos hosted buyers, uma parceria entre a organização da BTL, a TAP Air Portugal e o Turismo de Portugal, Fátima Vila Maior afirmou que irão “privilegiar as rotas da TAP”. “Vamos ter uma especial incidência nos Estados Unidos”, salientou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

TikTok

Microsoft estará interessada na compra da operação global do TikTok

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D), ladeada pelo secretário de Esatdo dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro (E), intervém durante a interpelação do Partido Comunista Português (PCP) ao Governo sobre a "Proteção, direitos e salários dos trabalhadores, no atual contexto económico e social", na Assembleia da República, em Lisboa, 19 de junho de 2020. MÁRIO CRUZ/LUSA

Já abriu concurso para formação profissional de 600 mil com ou sem emprego

BTL cresce para quatro pavilhões em 2019