Alemanha

Bundesbank alerta para ameaça do protecionismo à economia mundial

Jens Weidmann é o presidente do Bundesbank
Jens Weidmann é o presidente do Bundesbank

O presidente do banco central da Alemanha advertiu que o 'protecionismo' poderá colocar em causa a estabilidade económica europeia e mundial.

O presidente do Bundesbank (banco central da Alemanha) advertiu esta quinta-feira que o protecionismo representa uma ameaça para a boa situação económica, tanto na Alemanha como na zona euro, e apontou que uma guerra comercial poderá afetar a economia mundial.

Num encontro com a Associação de Imprensa Estrangeira em Berlim, Jens Weidmann recordou que durante a crise económica de 2008 os países do G20 tinham prescindido de tomar medidas protecionistas e não repetiram os erros que se cometeram nos anos 30 do século passado.

“Nessa época [anos 30], medidas protecionistas contribuíram para agravar a crise económica. Hoje também uma guerra comercial generalizada poderia afetar claramente a economia mundial”, afirmou Weidmann, citado pela Efe.

Na Alemanha, segundo Weidmann, a situação atual é boa e o desempenho continuará apoiado pelo consumo, pelos investimentos, exportações e medidas de política fiscal.

No entanto, o ritmo não se manterá, já que o aumento das exportações provavelmente se reduzirá e dentro da Alemanha o crescimento será travado pela escassez de trabalhadores qualificados.

A situação na zona euro, segundo Weidmann, também é boa e as diferenças entre as taxas de crescimento dos países membros são as mais baixas desde 1996.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

NOS

Avaria na rede da NOS está a afetar milhares de clientes

Bandeira de Angola

Ex-presidente do Fundo Soberano de Angola libertado

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bundesbank alerta para ameaça do protecionismo à economia mundial