Calçado português duplica vendas na Polónia e tem “futuro promissor” neste mercado

Calçado duplica vendas na Polónia
Calçado duplica vendas na Polónia

As vendas portuguesas de calçado de couro para a Polónia têm aumentado 22,6% ao ano, duplicando entre 2009 e 2013 para 8,5 milhões de euros e apresentando "um futuro promissor", segundo dados da AICEP citados pela associação setorial.

De acordo com a Síntese Sectorial de Mercado Calçado de Couro — Polónia (elaborado em dezembro de 2014 pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e divulgado no jornal da Associação Portuguesa dos Industriais do Calçado (APICCAPS)) – “o setor do calçado português tem um futuro promissor na Polónia”, mercado que é “um dos maiores importadores mundiais de calçado” e onde Portugal “está a reforçar as suas vendas de forma acentuada”.

No período 2009-2013, a taxa média de variação anual de 22,6% das vendas portuguesas de calçado de couro para a Polónia denota, segundo a AICEP, “um ritmo de crescimento superior ao das saídas portuguesas de calçado para o mercado (21,7%) e muito acima da evolução média das exportações totais de calçado de couro (9,2%)”.

De acordo com a agência, as saídas de calçado de couro de Portugal para o mercado polaco aumentaram todos os anos deste período, exceto em 2011, tendo-se o maior crescimento verificado em 2013 (76,9% face a 2012), ano em que o valor exportado ultrapassou em 97% o registado cinco anos antes.

Entre 2009 e 2013, o saldo da balança comercial bilateral de calçado de couro com a Polónia “tem sido muito favorável a Portugal”, nota a agência, com excedentes comerciais situados entre 1,5 e os 3,3 milhões de euros e o volume de vendas a duplicar de 4,3 para 8,5 milhões de euros.

“No ano passado [2013] a Polónia foi o 22.º cliente de Portugal de calçado de couro e o destino de 0,2% das exportações portuguesas deste subsetor, que alcançaram um total de 1.531 milhões euros”, refere.

A Polónia importa anualmente 411 milhões de euros em calçado de couro, posicionando-se como 19.º maior importador mundial, sendo que Portugal ocupava, em 2013, a 11.ª posição no ‘ranking’ dos fornecedores deste produto, com a quota de mercado a aumentar de 1,6% para 2,1% desde 2009.

De acordo com a AICEP, o preço médio de um par de sapatos de couro importados na Polónia foi de 19 euros em 2013 (16 euros em 2009), surgindo entre os preços mais elevados os produtos enviados de Portugal (33 euros/par), de Itália (32 euros/par), da Eslováquia (26 euros/par) e da Tunísia (25 euros/par).

No caso português, os preços do calçado exportado para a Polónia “têm vindo a aumentar todos os anos acima do preço de qualquer dos 10 principais fornecedores”, registando uma apreciação de 50% face a 2009.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Calçado português duplica vendas na Polónia e tem “futuro promissor” neste mercado