#Calexit. E se, depois de Trump, a Califórnia saísse dos EUA? Já há quem apoie

Se se tornasse independente, seria a sexta maior economia do Mundo, à frente da França ou da Índia. #Calexit ganhou força com a vitória de Trump.

A Califórnia está inconsolável com a vitória eleitoral de Donald Trump. De tal ordem que a hashtag #Calexit ganhou força no Twitter e o movimento com vista a abandonar os Estados Unidos já recolhe fundos entre os apoiantes. Será possível?

 

Bem, os números da economia californiana são sólidos. Se se tornasse independente, seria a sexta maior economia do Mundo, inclusive à frente da França ou da Índia, de acordo com os números de 2015 do Fundo Monetário Internacional. Os EUA continuariam a ser a maior economia, seguidos da China, do Japão, da Alemanha e do Reino Unido. A Califórnia surgiria em sexto, seguida da França, da Índia, da Itália e do Brasil.

A Califórnia é, ainda, o estado norte-americano onde o PIB cresceu mais depressa nos últimos dois anos: 3,2%.

 

O #Calexit não é um mero movimento de protesto, garantem os apoiantes, mas há quem proponha a saída do estado dos EUA apenas durante a presidência de Trump. Foi o caso do co-fundador da Hyperloop One, Shervin Pishevar, que declarou estar disposto a financiar uma campanha real para a Califórnia se tornar independente.

Os tweets de Shervin foram apoiados por outros líderes de empresas tecnológicas, como o antigo CEO do Chezzburger, Ben Huh, e o empreendedor Dave Morin.

Surgiu entretanto um site pró-secessão, chamado Yes California, que está a aceitar donativos.

"Em 2016, o Reino Unido votou a saída da comunidade internacional (UE) com o voto no Brexit. O nosso referendo "Calexit" será para a Califórnia entrar na comunidade internacional", alega o site.

 

A Califórnia pode abandonar os EUA, segundo o Yes California, se uma emenda para o efeito for proposta e aprovada por dois terços da Casa dos Representantes e pelo Senado. Após aprovação, seria enviada à legislatura de cada estado para ser considerada e teria de ser aceite por pelo menos 38 dos 50 estados.

Na História dos EUA, só foram feitas 17 emendas, portanto as possibilidades de o #Calexit ser bem-sucedido são muito baixas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de