transportes

Câmara do Porto aprova passes grátis para jovens até aos 18 anos

Metro do Porto dia 18 de maio de 2020, depois do período de confinamento. (Leonel de Castro/Global Imagens)
Metro do Porto dia 18 de maio de 2020, depois do período de confinamento. (Leonel de Castro/Global Imagens)

Medida vai custar 1,2 milhões de euros à câmara do Porto e entrar em vigor a partir de setembro.

A Câmara do Porto aprovou hoje a criação do título de transporte “Porto.” para jovens estudantes residentes no concelho, alargando a gratuitidade nos transportes dos 15 para os 18 anos.

Segundo o vereador do PSD, Álvaro Almeida, a proposta mereceu a aprovação de todos os partidos e também dos sociais-democratas que ficaram ainda satisfeitos por saber que uma das questões que tinha sido levantada, pelo partido, aquando da aprovação do passe “Porto.13-15”, tinha sido corrigida.

“A câmara pagava todos os passes que eram emitidos, mesmo que depois as pessoas não os usassem e pagavam 30 euros. (…) Ouviram, corrigiram e agora este passe só é cobrado à câmara se for utilizado e isso parece-me que é positivo e reduz significativamente os custos para a câmara e foi uma das coisas que permitiu alargar o limite de idade”, explicou.

Também a vereadora da CDU, Ilda Figueiredo, se congratulou com a aprovação da medida, desejando que o título de transporte possa entrar em funcionamento “pleno” rapidamente.

Para a vereadora, este alargamento da gratuitidade do título para jovens dos 13 até aos 18 anos “é muito positivo” e vai ao encontro ao que a CDU tem vindo a defender.

uvido pela Lusa, o vereador do PS Manuel Pizarro, recordou que esta foi uma proposta apresentada pelo PS em 2019, recusado com base do argumento do impacto financeiro.

“Na altura o que nos foi dito é que tinham muito medo do impacto financeiro da medida. Eu diria que desse ponto de vista, mais vale tarde do que nunca. Portanto, nós estamos satisfeitos. Mas por nós já tinha sido o ano passado e acho que hoje, concordamos todos, até a maioria municipal que isso não teria tido qualquer problema financeiro, coisa que nós já sustentávamos no ano anterior”, disse.

Na síntese hoje divulgada, a maioria municipal revela que “o investimento da autarquia, orçado em cerca de 1,2 milhões de euros por ano, corresponde a um acréscimo estimado de 90 mil euros mensais, face ao primeiro ano de aplicação da medida”, realçando, contudo, que em compensação, passará apenas a pagar as viagens que forem efetivamente realizadas, o que pesou na decisão em estender a medida até aos 18 anos.

Segundo a vereadora Transportes, Cristina Pimentel, uma previsão de despesa “realista e cuidadosa”, permitiu a possibilidade de fazer este “upgrade”, além disso, a adesão ao título de transporte rondou os 50% da população estimada, informou a vereadora.

A proposta de alargamento da gratuitidade do passe para os jovens até aos 18 anos aprovada hoje irá agora ser submetida a apreciação da Assembleia Municipal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Câmara do Porto aprova passes grátis para jovens até aos 18 anos