Impostos

Campo Pequeno corta valor do IVA aos preços dos bilhetes

toiros

Empresa apresentou esta tarde a temporada taurina de 2019. Descida do IVA de 13% para 6% será refletida em todos os preços

À semelhança do no passado, são dez corridas, uma novilhada e uma capeia arraiana que estão previstas para esta época taurina no Campo Pequeno, em Lisboa, e a empresa já anunciou que os preços baixaram na medida da redução da taxa de IVA destes espetáculos.

Segundo explicou o diretor de atividades Tauromáquicas da praça lisboeta, Rui Bento, as descidas de preços verificar-se-ão quer nos abonos (lugares cativos para toda a temporada) quer nos bilhetes adquiridos corrida a corrida, nesta temporada de 2019.

“Os preços dos bilhetes englobarão uma pequena contribuição para as atividades da Prótoiro, entidade que agrupa as associações representativas do universo tauromáquico e que tem por objetivo a defesa e promoção da festa dos toiros”, acrescentou Rui Bento.

A alteração do IVA de 13% para 6% nos espetáculos culturais entrou e vigor no início do ano, mas nem todos os preços se reduziram nessa proporção. Segundo um levantamento feito pela Lusa, se alguns concertos e festivais de verão de facto ficaram mais baratos, noutros os preços mantiveram-se ou até subiram, apesar do recuo no IVA e nas peças de teatro, na dança, na ópera, no cinema os valores dos bilhetes mantiveram-se inalterados (veja mais aqui).

A descida do IVA das corridas de toiros da taxa intermédia para a reduzida foi motivo de discórdia mesmo dentro do governo, com a própria ministra da Cultura, que tutela a área, a defender a não alteração do imposto previsto para este tipo de espetáculos. Porém, à semelhança do que acontecera já com os projetos do BE e do PAN para acabar com as touradas, essa intenção foi chumbada no Parlamento na votação do Orçamento do Estado na Especialidade, em novembro do ano passado. Touradas, festivais de música e todos os restantes espetáculos culturais passaram assim a estar taxados à taxa reduzida de IVA de 6%.

No último par de anos, os números da IGAC (Inspeção-Geral das Atividades Culturais) mostram que as corridas de toiros têm aumentado o número de espetadores, invertendo a tendência de queda que se vinha verificando, com 435 milhões a assistir aos 205 espetáculos realizados em 2017 (último no completo) e mais de 10 milhões de euros arrecadados em receitas de bilheteira, segundo a Prótoiro. Já no ano passado, as três corridas que passaram na televisão tiveram também um acréscimo de telespectadores, atingindo uma média de meio milhão de pessoas por espetáculo transmitido (na RTP e na TVI).

Já neste ano, o Dia da Tauromaquia, que se celebrou no Campo Pequeno a 23 de fevereiro, contou com uma praça lotada.

A temporada de 2019 arranca oficialmente a 11 de abril e termina a 10 de outubro, com corridas previstas ainda para os dias 16 e 18 de maio, 6 e 8 de junho, 11 e 25 de julho, 8 e 23 de agosto, 5 e 27 de setembro. Para os abonos estão previstos os habituais descontos de compra de temporada (veja aqui preços e condições, bem como os cartéis já conhecidos) que se prevê que continuem a cativar um número crescente de público – o número mais que duplicou para 600 carteiras de época nos últimos dez anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Crédito: Windfloat

EDP Renováveis leva tecnologia eólica flutuante para a Ásia e investe na Coreia

Outros conteúdos GMG
Campo Pequeno corta valor do IVA aos preços dos bilhetes