Zona Euro

Capitalização da CGD deixa Portugal com segundo maior défice do euro

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: EPA/MARKUS HEINE
Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: EPA/MARKUS HEINE

O défice orçamental na zona euro recuou para os 1,0% tanto na zona euro quanto na UE em 2017, com Portugal a apresentar o segundo maior (3,0%).

O défice de 3% ficou a dever-se ao impacto da capitalização da CGD, segundo o Eurostat.

De acordo com a segunda notificação do gabinete estatístico da UE, o saldo orçamental negativo na zona euro recuou dos 1,6% em 2016 para os 1,0% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, um ligeiro agravamento face aos 0,9% previstos na primeira notificação, divulgada em abril.

Na UE, o défice orçamental recuou para os 1,0%, face aos 1,7% homólogos.

Portugal apresentou no ano passado o segundo maior défice orçamental (3,0%), devido ao impacto da capitalização da Caixa Geral de Depósitos.

Em 2017, Malta (3,5%), Chipre (1,8%) Suécia (1,6%), República Checa (1,5%), Luxemburgo (1,4%), Holanda (1,2%), Bulgária e Dinamarca (1,1% cada), Alemanha (1,0%), Croácia (0,9%), Grécia (0,8%), Lituânia (0,5%) e Eslovénia (0,1%) apresentaram excedentes orçamentais.

Os menores défices públicos, em percentagem do PIB, foram registados na Irlanda (-0,2%), Estónia (-0,4%), Letónia (-0,6%) e Finlândia (-0,7%).

Espanha apresentou um défice superior ao limite de Bruxelas (-3,1%) e Portugal ficou no limite (-3,0%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

Angela Merkel e Donald Trump. Fotografia: REUTERS/Kevin Lamarque

FMI corta crescimento da Alemanha, mas Espanha ainda compensa

Outros conteúdos GMG
Capitalização da CGD deixa Portugal com segundo maior défice do euro