Impostos

Cargal fiscal aumentou para 74 mil milhões de euros em 2019

Mário Centeno
Mário Centeno. Fotografia: EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Contribuições e impostos mantiveram peso de 34,8% no PIB no ano passado, revela o Instituto Nacional de Estatística.

Em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB) a carga fiscal manteve-se em 34,8% em 2019, mas em termos nominais aumentou 4%, atingindo 74 mil milhões de euros, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta segunda-feira. Trata-se de uma subida de 2,8 mil milhões de euros face a 2018, ano em que tinha registado um aumento de 6,4%.

 

carga fiscal 1

“As contribuições sociais constituíram a componente que mais contribuiu para o aumento da receita nominal com um aumento de 7,7%. A receita com impostos indiretos aumentou 3,8% e os impostos diretos cresceram apenas 0,9%”, explica o gabinete de estatísticas.

Olhando para os impostos diretos, a receita do IRS cresceu 2% (mais 267,5 milhões de euros) e a do IRC diminuiu 2,9% (menos 187 milhões de euros). Nos indiretos o IVA arrecadado aumentou 5,4% (348 milhões) e o imposto de selo 7,6% (mais 114,8 milhões).

A receita do IMT cresceu 3% e a do IMI 1,1% (mais 18,3 milhões). Já o montante recebido com o ISP subiu 2,6% (mais 90,5 milhões), enquanto que a receita do imposto sobre o tabaco e imposto sobre veículos caiu 6%, e 5,3%, respetivamente.

carga fiscal 3

“Comparando com os outros países da União Europeia, Portugal continuou a apresentar uma carga fiscal (34,7%) inferior à média, que se cifrou em 39,4%”, explica o INE. Nesta comparação exclui-se, no entanto, “os impostos recebidos pelas Instituições da União Europeia”.

Portugal surge como o décimo país com menor carga fiscal, acima de Espanha (34,6%), mas abaixo da Grécia (38,5%) e Itália (42,2%).

carga fiscal 5

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Cargal fiscal aumentou para 74 mil milhões de euros em 2019