Tecnologia

Carlos Costa: Europa precisa investir mais em inovação e digitalização

Carlos Costa
Carlos Costa

"Os europeus perderam o pé neste terreno" da inovação e digitalização, disse o governador do Banco de Portugal, esta segunda-feira.

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, avisou esta segunda-feira que União Europeia precisa investir mais em inovação e na digitalização, “sob pena de a Europa perder relevância no panorama internacional”.

“Os europeus perderam o pé neste terreno” da inovação e digitalização, disse o governador na abertura da conferência “Investimento, inovação e digitalização: o caso português”, organizada pelo Banco Europeu de Investimento (BEI) e pelo Banco de Portugal.

“É pela via do investimento, da aposta na inovação e da capacidade de tirar partido das potencialidades da economia digital que se podem criar condições para o aumento da produtividade, indispensável ao crescimento económico no longo prazo”, adiantou.

Emma Navarro, vice-presidente do BEI, alertou que, após seis anos consecutivos de expansão económica, a Europa enfrenta diversos desafios, nomeadamente o elevado nível de endividamento de alguns países e baixas taxas de crescimento económico.

Quanto a Portugal, afirmou que “a economia está hoje mais forte” mas que é necessário implementar políticas públicas para corrigir os maiores obstáculos ao investimento das empresas, incluindo os elevados custos de energia.

Segundo um inquérito conduzido pelo BEI junto de empresas portuguesas, além da incerteza, os maiores obstáculos ao investimento são os custos altos de energia no país e a regulação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Carlos Costa: Europa precisa investir mais em inovação e digitalização