Carnaval enche hotéis e é mesmo por três dias

Portugueses têm reservas para aproveitar o fim de semana e a ponte, para fazer uma “escapadinha” em vários destinos do país.

O fim de semana que antecede o Carnaval está quase esgotado na hotelaria um pouco por todo o país, especialmente nas regiões da serra da Estrela, da Madeira e do Algarve. Os hoteleiros referem que poderá não haver uma grande variação na ocupação face ao ano passado, porém, os preços continuam a subir.

O Algarve é um dos destinos preferidos dos portugueses para feriados e pontes e o Carnaval não é exceção. Com 86% de ocupação no Booking.com para este fim de semana na região (sobe para 89% em Loulé, onde o desfile é tradição), a maior região de turismo portuguesa tem conseguido conquistar o mercado interno e outros pequenos mercados estrangeiros a ponto de amenizar a quebra de 19,4% (em janeiro) dos ingleses e ainda subir preços.

“O Carnaval no Algarve já é tradição para os portugueses. Este ano, vamos ter taxas de ocupação muito idênticas às de 2017, porque já atingimos aquele patamar de ocupação média que nos permite fazer gestão de preços. Por isso, vamos consolidar a ocupação e vamos melhorar os resultados”, prevê Elidérico Viegas, da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve.

O Carnaval corresponde a um “pico de procura” na serra da Estrela que, lamenta Luís Veiga, presidente do Grupo Natura IMB Hotels, “não se sustenta ao longo da estação com a neve”. Os hotéis do grupo, entre os quais o famoso H2otel e o novo Puralã, estão completos entre o fim de semana e o Carnaval. Depois dessa data, a região “só tem procura por ser um destino low-cost porque nunca se afirmou como destino de neve”.

Aproveitando o fim de semana e a tolerância de ponto do Carnaval para a Função Pública na terça-feira, a que se juntou ainda o Dia de S. Valentim, na quarta-feira, mais portugueses optaram por fazer escapadinhas de “três a quatro dias” e um pouco por todo o país.

“Os portugueses estão a viajar mais do que no ano passado”, assegura fonte da Agência Abreu, a líder de mercado em Portugal. “As vendas estão a crescer de forma contínua e sustentada desde o início do ano, os portugueses já perceberam que antecipar as reservas é vantajoso”, acrescentou, elencando Centro, Douro, Algarve, Madeira e Açores como destinos internos com maior procura.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de