Função Pública

Carreiras especiais: recuperação do tempo de serviço será em três anos

Ministério das Finanças

O faseamento ocorre em três momento, começando já em junho deste ano. O processo só acaba em junho de 2021.

A recuperação do tempo de serviço das carreiras especiais vai acontecer em três momentos, com o processo a terminar apenas na próxima legislatura, em 2021.

De acordo com os diplomas aprovados esta quinta-feira em Conselho de Ministros, o descongelamento vai ser de 70% para as chamadas carreiras especiais pluricategoriais. A recuperação vai acontecer já a partir deste ano e de forma faseada.

Segundo a secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Fátima Fonseca, um terço da recuperação será feita a 1 de junho deste ano, outro terço a 1 de junho de 2020 e a última parcela de um terço a 1 de junho de 2021.

“O racional que foi definido estabelece uma relação de equidade com as carreiras gerais”, afirmou Fátima Fonseca na conferência de imprensa que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros, acrescentando que “é o racional que representa 70% do tempo de um módulo padrão necessário para progressão”.

Em causa estão as carreiras dos magistrados, oficiais de justiça e militares das Forças Armadas e da GNR.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Carreiras especiais: recuperação do tempo de serviço será em três anos