consumo energético

Carros elétricos, eficiência energética e agricultura urbana em evento no Porto

Foto: Direitos Reservados
Foto: Direitos Reservados

A 4.ª edição do evento de sustentabilidade Cidade, a decorrer no Porto, permitirá testar veículos elétricos e saber mais sobre eficiência energética

A 4.ª edição do Cidade+, “o maior evento de sustentabilidade em Portugal”, a decorrer no Porto entre quinta-feira e domingo, permitirá testar veículos elétricos, saber mais sobre agricultura em meio urbano ou sobre eficiência energética em grandes superfícies.

Falando hoje à agência Lusa, a coorganizadora do Cidade+, Sara Silva, disse que espera reunir “cerca de 20 mil visitantes” no evento, que se realiza nos jardins do Palácio de Cristal e no auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett.

No âmbito do Cidade+, o Encontro Nacional de Veículos Elétricos, no Porto, vai reunir no exterior interior do pavilhão Rosa do Mota “várias centenas de carros que disponíveis para um test-drive bem como poderão ser tiradas dúvidas aos interessados”, revelou a responsável.

As questões do conforto climático a eficiência energética vão também poder ser explicadas aos visitantes, em particular a “Enerplural, que pode trazer uma revolução ao nível dos que são os refrigerados em grandes superfícies”, acrescentou.

Centrada nos ambientes urbanos, no Cidade+ vai também falar-se de “construção sustentável, da hidroponia, ou seja, da revolução ao nível da agricultura urbana, permitindo a produção de alimento de grande qualidade em espaços curtos, em circuito fechado, sem produção de resíduos, num sistema de economia circular”, explicou Sara Silva.

Durante os quatro dias o evento “passará em revista temas como eficiência energética, a boa gestão de recursos, a economia para o bem comum ao mesmo tempo que lança uma campanha de ‘crowdfunding’, que vai durar até 28 de julho, para ajudar a pagar as custas do evento”, explicou a responsável.

Nascida em 2013 da iniciativa de quatro amigos do Porto que decidiram “reunir sinergias e criar o projeto Cidade+”, foi apresentado e acolhido em novembro desse ano pela BioRumo – uma empresa de consultoria em ambiente e sustentabilidade – e mais tarde pela Câmara do Porto.

Em 2016 passou a integrar a Moving Cause – associação que cria redes de interação social, que atuam localmente, visando a concretização de uma cultura sustentável, consciente e aberta para o mundo.

“Queremos conseguir transformar e mudar as políticas urbanas, quer ao nível do Porto como da Área Metropolitana do Porto”, explicou Sara Silva, num exercício que pretende fazer com que as pessoas “passem a ser ambientalmente mais responsáveis”.

E prosseguiu: “Estamos a trabalhar a forma como estabelecemos uma relação com a autarquia de escuta, partilha, aconselhamento e de apoio para esta ou aquela causa”.

“A autarquia convida-nos para dar opinião sobre alguns temas sendo que a última vez que isso aconteceu foi sobre a mitigação das alterações climáticas nas cidades”, disse.

Revelando que, neste contexto, o evento procura “combinar os projetos da autarquia com os temas da ordem internacional”, a organização promoveu um inquérito a todos os participantes nas últimas três edições – cerca de três mil – “para perceber se as conversas que testemunharam sobre alterações de hábitos se concretizaram depois”.

“Em 2016 fomos visitados por cerca de 15 mil pessoas e em 2017 esperamos ter cá 20.000”, disse à Lusa a cofundadora do Cidade+.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Carros elétricos, eficiência energética e agricultura urbana em evento no Porto