Consumo

Covid-19. 80% dos jovens preocupados com emprego e reduzem compras

Fotografia: Cristiana Milhão/Global Imagens
Fotografia: Cristiana Milhão/Global Imagens

Jovens entre os 25 e os 34 anos foram os decidiram adiar uma ou mais compras (41%) e os que contam gastar menos nos próximos meses (63%).

É entre os jovens que as preocupações com o emprego são mais elevadas, contam gastar menos nos próximos meses a começar pelas férias por causa da pandemia do novo coronavírus, conclui o Observatório de Consumo da Cetelem.

No que toca à situação do país, os jovens entre os 18 e os 34 anos são os mais positivos (66%), sendo também estes que classificam melhor a sua situação pessoal. Contudo, também é entre as faixas etárias mais jovens que a preocupação com o futuro, em particular com o emprego, é maior: 80% revela ter essa preocupação, sobretudo entre os que têm 25 e 34 anos (85%), seguido dos entre os dos 18 aos 24 anos (73%). “De seguida, entre os mais jovens, as questões mais preocupantes são o sistema de ensino (72%) e o de saúde (67%). Já entre os que têm entre 25 e 34 anos, inverte-se a ordem, e a segunda preocupação é o sistema de saúde (70%) e o sistema de ensino (51%)”, refere o Observatório de Consumo Cetelem.

O estudo, realizado pela Nielsen entre 20 de maio e 1 de junho de 2020, teve por base uma amostra representativa de 1000 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade.

De acordo com o inquérito, com a declaração do Estado de Emergência, os mais jovens também foram aqueles que optaram por adiar compras menos urgentes. “Foram, maioritariamente, os inquiridos com idades compreendidas entre os 25 e os 34 anos que decidiram adiar uma ou mais compras (41%) e são estes que revelam mais intenções de gastar menos nos próximos meses (63%)”, refere o inquérito.

“Estes comportamentos parecem estar relacionados com a incerteza em relação ao futuro – estando os mais jovens, dos 18 aos 24 anos, mais preocupados com este aspeto (69%). Enquanto os portugueses dos 25 aos 34 anos pretendem ter uma maior contenção nos gastos devido à situação de layoff em que muitos se encontram (49%)”, justifica a Cetelem.

Uma poupança que começa já nos gastos com as férias. Se a globalidade dos inquiridos pelo Observador Cetelem Consumo 2020 pretendem gastar em média cerca de 912 euros, “os inquiridos mais jovens, entre os 18 e os 34 anos, tencionam gastar ligeiramente menos que a generalidade, em média 855 euros”.

Em termos genéricos, entre os portugueses sistema de saúde (74%), emprego (69%) e poder de compra (50%) são as principais preocupações. “O sistema de saúde é a primeira preocupação nas faixas etárias dos 55 aos 64, e dos 65 aos 74 anos – ambas com 45%. Este tema é também partilhado nas regiões do Porto (49%) e em Lisboa (44%)”, refere o inquérito.

“O emprego é igualmente tema de preocupação entre dos 45 aos 54 anos (35%), e mais assinalável entre os residentes na região Sul (37%). Também o poder de compra é especial motivo de preocupação entre os habitantes na região Centro (21%)”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Moratórias bancárias estendidas até final de setembro de 2021

Covid-19. 80% dos jovens preocupados com emprego e reduzem compras