Óbito

Centenas no adeus a Nunes de Almeida

Marcelo Rebelo de Sousa participou nas cerimónias fúnebres de Paulo Nunes de Almeida. Fotografia: Amin Chaar/Global Imagens
Marcelo Rebelo de Sousa participou nas cerimónias fúnebres de Paulo Nunes de Almeida. Fotografia: Amin Chaar/Global Imagens

Presidente da Repúblicas e outras individualidades fizeram questão de prestar a última homenagem

A igreja de Santo António das Antas não chegou para acolher as mais de cinco centenas de pessoas que ontem quiseram prestar a última homenagem a Paulo Nunes de Almeida, presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP), que faleceu esta quinta-feira, aos 60 anos. O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que o tinha distinguido em maio com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial – Classe do Mérito Industrial, fez questão de marcar presença. O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, o presidente do F. C. Porto, Pinto da Costa, e diversas individualidades do mundo da política, da economia e do desporto estiveram presentes no último adeus ao líder empresarial.

Na cerimónia, recordou-se a bondade e empenho de Nunes de Almeida nas diversas causas em que se empenhou ao longo da vida. Paulo Nunes de Almeida dedicou mais de três décadas da vida à atividade empresarial e ao associativismo e era, desde 2014, o 30.º presidente da AEP. Após a missa de corpo presente, seguiu-se a cerimónia fúnebre de caráter privado no Tanatório de Paranhos.

Voto de pesar
Quinta-feira foram inúmeras as personalidades que demonstraram a sua tristeza pelo falecimento de Nunes de Almeida. Ontem, a Assembleia da República aprovou, por unanimidade, um voto de pesar pela sua morte. No voto apresentado pelo PSD, é recordado como um cidadão que “deu um forte impulso à modernização da economia, à inovação e vitalidade empresarial”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Centenas no adeus a Nunes de Almeida