Centeno

Centeno admite “metas muito exigentes” no Orçamento

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: Paulo Novais / Lusa
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: Paulo Novais / Lusa

O ministro das Finanças considerou que os seus parceiros da zona euro têm uma posição "construtiva" sobre o OE2017.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, considerou hoje, em Bruxelas, que os seus parceiros da zona euro têm uma posição “construtiva” sobre o Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), mas admitiu haver “metas muito exigentes”.

“A posição do Eurogrupo face ao orçamento português foi muito construtiva e positiva”, disse Centeno, que hoje debateu com os seus homólogos da zona euro o projeto orçamental português para o próximo ano e que teve por base os pareceres adotados pela Comissão Europeia em 16 de novembro passado.

Mário Centeno indicou também, em declarações aos jornalistas, que “Portugal tem neste momento um conjunto de indicadores económicos muito positivos que vêm em crescendo, em aceleração desde o início do ano”, mas que não é totalmente refletido nesta avaliação do Eurogrupo.

“Continuaremos a trabalhar no compromisso de atingir as metas orçamentais estabelecidas no início do ano,”, salientou o responsável pelas Finanças.

“Temos um Orçamento que está aprovado pela Assembleia da República e que tem de novo metas muito exigentes para todos mas cujo cumprimento é essencial”, adiantou.

O Eurogrupo concordou hoje com a avaliação da Comissão Europeia de que o OE2017 está em risco de incumprimento com os requisitos do Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC), mas que o desvio face à trajetória recomendada é ligeiro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens

Turismo vale 16% da atividade económica portuguesa

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Défice público cai 59% até ao final de outubro

Marco Schroeder

Marco Schroeder renuncia a cargo de CEO da Oi

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Centeno admite “metas muito exigentes” no Orçamento