Centeno diz que cofres estão cheios para enfrentar Brexit

Centeno acrescenta que recapitalização da Caixa acontece até outubro

Portugal não tem que temer, os cofres estão cheios e vão aguentar a turbulência do Brexit, diz Mário Centeno. Em entrevista à TSF, a transmitir hoje a partir das 17h00, o ministro das Finanças assegura ainda que o País já assegurou metade das necessidades de financiamento para o próximo ano.

"O Tesouro português tem um colchão, uma almofada financeira que cobre aproximadamente metade das necessidades de financiamento do próximo ano. É uma janela que vai correndo e neste momento essa almofada existe e esta provisionada com esta dimensão".

Fotografia: REUTERS/Issei Kato Fotografia: REUTERS/Issei Kato

Mário Centeno acrescentou ainda que ter metade do financiamento necessário "é a posição mais ou menos consensual nos vários tesouros para que um país possa estar preparado" para a turbulência dos mercados financeiros.

Nesta entrevista, o ministro foi ainda questionado por outras matérias da vida política e económica nacional, tendo adiantando que a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos vai acontecer até outubro, estando o valor da injeção condicionado pelo "impacto no défice".

Sobre o o Novo Banco, o número dois do governo realça que "é preciso paciência", perante condições de mercado que não são as ideais. Também na Irlanda, assume, vários bancos já deviam ter sido vendidos, "mas o Estado ainda está lá".

Centeno levantou ainda o pano à execução orçamental de maio, para dizer que a receita do IVA teve uma taxa de crescimento muito elevada", acima de 10% e que "imposto a imposto, há um conjunto de desvios que se compensam". A despesa, acrescentou, ficou "m linha" com os valores de abril.

"Devemos transmitir a confiança de que o Estado vai cumprir as suas funções para que possa ter estabilidade orçamental", acentuou o ministro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de