OE2019

Centeno recebe 200 milhões de euros em lucros da CGD na quarta-feira

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

No total, são 845 milhões de euros em dividendos este ano, muito mais do dobro face aos 326 milhões previstos no Orçamento. Pode haver aqui folga.

A Caixa Geral de Depósitos entrega esta quarta-feira, dia 5 de junho, 200 milhões de euros em dividendos relativos a lucros de 2018 ao acionista Estado, representado por Mário Centeno, o ministro das Finanças. O valor que foi deliberado na última assembleia-geral do banco público.

De acordo com um comunicado (pdf) enviado esta segunda-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição presidida por Paulo Macedo informa “que de acordo com o deliberado em Assembleia Geral de 31 de maio de 2019, no próximo dia 5 de junho, irá ocorrer o pagamento do dividendo relativo ao exercício de 2018, sendo o valor unitário de 0,2601359546 por ação”. “O pagamento será efetuado via Central de Valores Mobiliários”, acrescenta a mesma nota.

Este valor unitário transforma-se nos referidos 200 milhões de euros em dividendos, que serão uma ajuda relevante para baixar o défice público deste ano ou não o deixar derrapar, tendo já reflexo nas contas públicas e nacionais até ao final do primeiro semestre.

Na noite de 30 de abril último, na divulgação do relatório de gestão e contas de 2018, a CGD aprovou uma “proposta de aplicação dos resultados” em que propôs “que o resultado líquido do exercício respeitante às demonstrações financeiras da Caixa Geral de Depósitos, no montante de 337,7 milhões de euros, tenha a seguinte aplicação: 20% para Reserva Legal, 67,6 milhões de euros; 200 milhões de euros para Dividendos, tendo sido obtida a respetiva aprovação por parte das entidades de supervisão competentes, nos termos da legislação europeia e nacional em vigor; e 70,2 milhões de euros para incorporação na rubrica ‘Outras Reservas e Resultados Transitados’ do balanço”.

Além dos 200 milhões da Caixa, Centeno vai receber 645 milhões de euros em dividendos do Banco de Portugal, naquele que é o valor mais alto de que há registo em lucros do banco central transmitidos ao acionista Estado.

No total, as Finanças vão receber 845 milhões de euros em dividendos, valor que é bastante superior (muito mais do dobro) aos 326 milhões de euros previstos no Orçamento do Estado de 2019, o que sugere que pode haver aqui uma folga orçamental do lado da receita na ordem dos 519 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Centeno recebe 200 milhões de euros em lucros da CGD na quarta-feira