OE2019

Centeno recebe 200 milhões de euros em lucros da CGD na quarta-feira

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

No total, são 845 milhões de euros em dividendos este ano, muito mais do dobro face aos 326 milhões previstos no Orçamento. Pode haver aqui folga.

A Caixa Geral de Depósitos entrega esta quarta-feira, dia 5 de junho, 200 milhões de euros em dividendos relativos a lucros de 2018 ao acionista Estado, representado por Mário Centeno, o ministro das Finanças. O valor que foi deliberado na última assembleia-geral do banco público.

De acordo com um comunicado (pdf) enviado esta segunda-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição presidida por Paulo Macedo informa “que de acordo com o deliberado em Assembleia Geral de 31 de maio de 2019, no próximo dia 5 de junho, irá ocorrer o pagamento do dividendo relativo ao exercício de 2018, sendo o valor unitário de 0,2601359546 por ação”. “O pagamento será efetuado via Central de Valores Mobiliários”, acrescenta a mesma nota.

Este valor unitário transforma-se nos referidos 200 milhões de euros em dividendos, que serão uma ajuda relevante para baixar o défice público deste ano ou não o deixar derrapar, tendo já reflexo nas contas públicas e nacionais até ao final do primeiro semestre.

Na noite de 30 de abril último, na divulgação do relatório de gestão e contas de 2018, a CGD aprovou uma “proposta de aplicação dos resultados” em que propôs “que o resultado líquido do exercício respeitante às demonstrações financeiras da Caixa Geral de Depósitos, no montante de 337,7 milhões de euros, tenha a seguinte aplicação: 20% para Reserva Legal, 67,6 milhões de euros; 200 milhões de euros para Dividendos, tendo sido obtida a respetiva aprovação por parte das entidades de supervisão competentes, nos termos da legislação europeia e nacional em vigor; e 70,2 milhões de euros para incorporação na rubrica ‘Outras Reservas e Resultados Transitados’ do balanço”.

Além dos 200 milhões da Caixa, Centeno vai receber 645 milhões de euros em dividendos do Banco de Portugal, naquele que é o valor mais alto de que há registo em lucros do banco central transmitidos ao acionista Estado.

No total, as Finanças vão receber 845 milhões de euros em dividendos, valor que é bastante superior (muito mais do dobro) aos 326 milhões de euros previstos no Orçamento do Estado de 2019, o que sugere que pode haver aqui uma folga orçamental do lado da receita na ordem dos 519 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

Centeno recebe 200 milhões de euros em lucros da CGD na quarta-feira