bilhetes do tesouro

Certificados de Aforro já perderam mais de 3,8 mil milhões de euros em 2011

Os investidores privados já retiraram mais de 3,8 mil milhões de euros em Certificados de Aforro desde o início do ano até ao final de Novembro, enquanto os Certificados do Tesouro conseguiram arrecadar apenas mais 608 milhões de euros.

De acordo com os dados do Boletim Mensal do Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) hoje divulgados, a “sangria” nos Certificados de Aforro continuou a fazer-se sentir durante o mês de Novembro, retirando cada vez mais meios ao Estado.

Só em Novembro foram amortizados 299 milhões de euros em certificados de aforro, e apenas houve subscrições na ordem dos 27 milhões de euros. Contas feitas, o Estado perde 272 milhões de euros de poupanças de privados em dívida pública, com o saldo no final de novembro a fixar-se nos 11.651 milhões de euros, menos 3.820 milhões de euros que no final de 2010.

Do lado dos Certificados do Tesouro, um instrumento mais recente e com maior rendibilidade, o saldo é positivo mas está muito longe de compensar o dinheiro retirado dos Certificados de Aforro.

Em Novembro foram subscritos 34 milhões de euros em Certificados do Tesouro, mas foram amortizados 20 milhões de euros, perfazendo um total de 14 milhões de euros de aumento líquido no total investido neste instrumento.

No entanto, desde o início do ano, mesmo com saldo positivo, os Certificados do Tesouro conseguiram atrair apenas mais 608 milhões de euros (saldo líquido entre subscrições e amortizações), longe dos 3.820 milhões de euros que saíram dos cofres do Estado, retirados dos Certificados de Aforro.

Entre estes dois instrumentos, os investidores privados haviam retirado dos cofres do Estado entre o final de 2010 e o final de novembro 3.212 milhões de euros das suas poupanças.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Reed Hastings, cofundador e CEO da Netflix.  REUTERS/Steve Marcus

Netflix desvaloriza audiências e aumenta orçamento para programação original

Hans-Werner Sinn e Clemens Fuest. Fotografia: Ifo

Ifo. Anulação de sanções “conduz a conflito e destabilização”

100 anos fatos de banho

Vídeo. 100 anos de fatos de banho pintados no corpo

Volkswagen enfrenta processos judiciais em vários países. Fotografia: REUTERS/Christian Charisius

Lucros da Volkswagen caem 57% no primeiro trimestre

REUTERS/Stephen Lam

A ironia de Wall Street: Apple dispara com quebra nas vendas e lucros

Fotografia: REUTERS/Issei Kato

Pedro venceu mais de 500 adversários para aprender a ser CEO por um mês

Conteúdo Patrocinado
Certificados de Aforro já perderam mais de 3,8 mil milhões de euros em 2011