Bebidas

Cervejas devem incluir informação nos rótulos até 2022

beers-2447512_1280

Memorando de entendimento será assinado em setembro com a Comissão Europeia. Objetivo passa por fornecer informação comparável aos consumidores.

Até ao final de 2022, todas as garrafas e latas de cerveja na União Europeia devem ter informação sobre os ingredientes e valores energéticos. Esta é a intenção da Brewers of Europe, organização que representa 9.500 empresas cervejeiras europeias.

Em setembro será assinado um memorando de entendimento com a Comissão Europeia, indica a Brewers of Europe em comunicado. Os Cervejeiros de Portugal também assinarão o documento em nome de todos os associados. O comissário europeu para a Saúde, Vytenis Andriukaitis, também marcará presença na cerimónia oficial de assinatura.

O memorando está também aberto a empresas e associações da indústria de outras bebidas alcoólicas.

“Os Cervejeiros de Portugal já possuem desde 2018 um compromisso submetido ao Fórum Nacional Álcool e Saúde (FNAS), liderado pelo SICAD, no sentido de todos os seus membros voluntariamente disponibilizarem essa informação ao consumidor”, afirmou Francisco Gírio, secretário-geral dos Cervejeiros de Portugal, a propósito da recente decisão do setor tomada na última assembleia geral.

“É com enorme satisfação que daremos este novo passo com a formalização do compromisso europeu em setembro. Esperamos que este exemplo seja seguido também pelos outros setores de bebidas alcoólicas a nível nacional e que assinem o memorando de entendimento sobre a rotulagem dos ingredientes e valores energéticos”, salientou.

Os produtores de cerveja da Europa têm divulgado, por iniciativa própria, a informação sobre os ingredientes e os valores energéticos. Dados divulgados recentemente para todo o setor europeu, referem que 60% das cervejas já apresentam as calorias na embalagem, enquanto 85% contêm a lista de ingredientes.

Na sequência do compromisso assumido com o FNAS, os Cervejeiros de Portugal indicam que já cerca de 95% das cervejas nacionais têm rotulagem ao consumidor com informação do teor calórico, “sendo que a rotulagem dos ingredientes é cumprida a 100% nos termos da legislação (nacional) em vigor”.

“Os consumidores só podem ser incentivados a fazer escolhas informadas se houver equidade na informação sobre os ingredientes e valores energéticos”, sublinha Francisco Gírio.

“A regulação europeia estabelece regras a cumprir e estou muito satisfeito com o facto de os cervejeiros estarem a cumprir estes padrões elevados, definidos em benefício da saúde pública e da informação facultada aos consumidores”, afirmou Vytenis Andriukaitis.

O memorando de entendimento pretende que todas as empresas assumam publicamente a responsabilidade de revelar os ingredientes e calorias nos rótulos dos seus produtos. Quanto às associações, estas deverão apoiar publicamente este esforço através da definição de metas locais e da divulgação de relatórios do setor.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Foto - Leonardo Negrao

Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

Cervejas devem incluir informação nos rótulos até 2022