Crise na Turquia

China apela ao diálogo entre EUA e Turquia para travar guerra comercial

Presidente da China, Xi Jinping.  Gulshan Khan/REUTERS
Presidente da China, Xi Jinping. Gulshan Khan/REUTERS

O Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês hoje ao diálogo entre a Turquia e os Estados Unidos, de forma a resolverem a tensão política e económica entre os dois países, que já levou à imposição mútua de tarifas.

Naquela que é a primeira declaração oficial de Pequim após a queda da lira turca, a China expressou a convicção de que a Turquia “é capaz de superar as suas dificuldades económicas temporárias”.

Num comunicado publicado na página na internet do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o porta-voz, Lu Kang, enfatizou que a China está a acompanhar de perto a situação na Turquia, “um importante mercado emergente” cuja situação é importante para a “paz e estabilidade” na região.

No início desta semana, a lira caiu para níveis históricos, uma situação que foi agravada pelas tensões entre os Estados Unidos e a Turquia, que resultaram na imposição mútua de tarifas comerciais.

Pequim mantém um conflito comercial semelhante com Washington, embora esteja já prevista a ida de uma delegação chinesa aos Estados Unidos para tentar negociar uma trégua.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

2. Fazer pagamentos à frente do empregado

Consumo: seis em cada 10 portugueses paga as compras a prestações

Outros conteúdos GMG
China apela ao diálogo entre EUA e Turquia para travar guerra comercial