Economia

China pronta a enfrentar EUA, mas mantém porta aberta ao diálogo

(REUTERS/Kim Kyung-Hoon)
(REUTERS/Kim Kyung-Hoon)

A China está pronta a enfrentar os Estados Unidos na disputa comercial, mas mantém aberta a porta do diálogo, disse hoje em Singapura o ministro da Defesa chinês.

“Quanto aos atritos comerciais iniciados pelos Estados Unidos: se os Estados Unidos querem falar, vamos manter a porta aberta. Se eles querem o confronto, estamos prontos”, disse o general Wei Fenghe durante a reunião, num discurso proferido num fórum de segurança em Singapura, onde a luta pela influência na Ásia entre os EUA e a China dominou o debate.

Washington e Pequim opõem-se numa disputa comercial com taxas alfandegárias de um valor que chega aos 360 mil milhões de dólares (321 milhões de euros) em produtos.

O general Wei é o primeiro ministro da Defesa da China a participar no fórum desde 2011.

No sábado, no mesmo fórum, o líder do Pentágono, Patrick Shanahan, pediu à China que pare de “erodir a soberania” dos seus vizinhos e advertiu que os Estados Unidos irão investir fortemente nos próximos cinco anos para manter a supremacia militar na região.

Os Estados Unidos acusam Pequim de militarizar várias ilhas no Mar do Sul da China reivindicadas por Taiwan, pelo sultanato de Brunei, Malásia, Filipinas e Vietname.

Os EUA realizam regularmente operações no Pacífico, sobrevoando o espaço aéreo internacional ou navegando embarcações de guerra perto dos arquipélagos disputados ou no estreito de Taiwan, que Pequim considera parte integrante das suas águas territoriais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral Depósitos CGD Juros depósitos

Caixa perdeu 1300 milhões com créditos de grandes devedores

Ursula von der Leyen foi o nome nomeado para presidir à Comissão Europeia. (REUTERS/Francois Lenoir)

Parlamento Europeu aprova Von der Leyen na presidência da Comissão

Christine Lagarde, diretora-geral demissionária do FMI. Fotografia: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Christine Lagarde demite-se da liderança do FMI

Outros conteúdos GMG
China pronta a enfrentar EUA, mas mantém porta aberta ao diálogo