Corte nas pensões

Chumbados projetos do BE, PCP e PEV para aliviar cortes nas pensões

(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

PSD e CDS deram uma ajuda ao travar as iniciativas do PCP, do Bloco de Esquerda e do Partido Ecologista "Os Verdes".

O destino já estava traçado pelo PS, só faltava saber qual o sentido de voto do PSD e do CDS. Os vários projetos de lei do PCP, do Bloco de Esquerda e dos “Verdes” para aliviar os cortes na pensões e a reposição da idade legal da reforma aos 65 anos foram chumbado pelo PS a que se juntou o PSD e o CDS quer através de voto contra, quer por abstenção.

Em causa estavam nove propostas que foram discutidas e votadas esta sexta-feira no Parlamento: a eliminação do fator de sustentabilidade nas pensões antecipadas (corte atual de 14,7%), a reposição da idade da reforma aos 65 anos (em vez dos atuais 66 e cinco meses) ou a remoção das penalizações aplicadas aos trabalhadores que já tenham acedido à pensão antecipada.

O BE propôs também a criação de um complemento extraordinário “que corresponderia a uma valorização entre 14% e 15% da sua pensão”, explica o partido no projeto de lei. Este complemento seria atribuído aos pensionistas com carreiras longas que se reformaram antes da entrada em vigor do atual regime mais benéfico para que descontou durante mais anos. O BE refere que se aplica aos “trabalhadores que começaram a descontar antes dos 16 anos e que tinham, no momento em que se tornaram pensionistas, 46 anos ou mais de descontos, mas que não puderam aceder às novas regras que acabaram com todas as penalizações”, refere o texto.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal

BES: Processos contra Banco de Portugal caem para metade

O primeiro-ministro, António Costa, gesticula durante o debate quinzenal na Assembleia da República, em Lisboa, 19 de março de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

António Costa: “Portugal vai continuar a crescer acima da média europeia”

Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/ LUSA

Rendas na energia: João Matos Fernandes encontrou “ambiente crispado”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Chumbados projetos do BE, PCP e PEV para aliviar cortes nas pensões