Ferrovia

CIP alerta para “grave lacuna” no plano de investimento para a rede ferroviária

Fotografia: Maria João Gala/ Global Imagens.
Fotografia: Maria João Gala/ Global Imagens.

A CIP escreveu uma carta a António Costa em defesa de uma ligação eficaz entre os portos do Centro e Norte com a rede ferroviária europeia.

A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) defende, numa carta enviada ao primeiro-ministro, que o Programa Nacional de Investimentos 2030 (PIN 2030), entregue na Assembleia da República pelo Governo, contém uma “grave lacuna”.

Na carta, a que o Dinheiro Vivo teve acesso, a CIP afirma que a prioridade deveria ser a ligação ferroviária entre os portos do Norte e Centro de Portugal com a fronteira”. “Esta prioridade fica comprometida pelo facto do projeto relativo ao Corredor Internacional Norte se limitar a uma nova ligação ferroviária eletrificada, apenas entre Aveiro e Mangualde e remetida para o final do horizonte temporal do PNI 2030”, lê-se.

A persistir, a CIP considera que põe em causa a competitividade da economia portuguesa. “Manteria Portugal isolado dos mercados europeus por tempo indeterminado, sem ligações competitivas e diretas com a Europa pelo meio de transporte económica e ambientalmente mais sustentável – a ferrovia”.

“Portugal ficaria, assim, arredado da solução que foi adotada pela União Europeia para a movimentação de mercadorias no espaço europeu e sem alternativa face aos constrangimentos que muito provavelmente serão impostos por Espanha e França ao transporte rodoviário de mercadorias”, sublinha ainda.

E, fundamenta:”Isso afetaria, de forma drástica, por várias décadas, a competitividade da nossa economia”, bem como “a nossa capacidade de atração e fixação de investimento”, tanto estrangeiro como nacional, “gerando desemprego e empobrecimento cada vez maior face à União Europeia”. Além disso, “deixaria por muitos anos nas mãos da Espanha decisões críticas para o desenvolvimento de Portugal, como a dos timings da construção até às nossas fronteiras de linhas ferroviárias de bitola europeia integradas na rede transeuropeia”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Duarte Cordeiro, Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

“Votantes não compreendem a incapacidade da esquerda se entender”

Outros conteúdos GMG
CIP alerta para “grave lacuna” no plano de investimento para a rede ferroviária