fazedores

City Shaper. Programa da Mini vem caçar startups em Portugal

D.R.
D.R.

Marca de automóveis lançou um programa específico para caçar startups em Portugal. Uma pode acabar acelerada em Nova Iorque.

Com a aceleradora Urban-X a entrar no seu sétimo programa de apoio a startups de todo o mundo, a Mini lançou nesta quarta-feira o City Shaper, destinado exclusivamente a caçar fazedores nacionais. O programa foi lançado à margem da Web Summit por Micah Kotch, o diretor do Urban-X e que neste ano foi também um dos oradores da maior cimeira de empreendedorismo e tecnologia do mundo.

Ao Dinheiro Vivo, Micah Kotch conta que o City Shaper continua focado em empresas que queiram reinventar a vida urbana. “Estamos à procura das startups mais interessantes em Portugal. Queremos resolver problemas de escala urbana, estamos a trabalhar com a iMatch, e vamos selecionar até três empresas portuguesas que vão ganhar exposição, vamos levá-las a Nova Iorque.” O responsável pela aceleradora da marca acrescenta ainda que estão “à procura de dez startups portuguesas e, dessas, três podem então ir a Nova Iorque”, onde fica a sede do Urban-X. As candidaturas podem ser enviadas até 6 de dezembro em minicityshaper.pt. A vencedora deste primeiro programa pode mesmo acabar na aceleradora Urban-X, que apoia dez urbantech startups a cada seis meses com um investimento de 150 mil dólares por cada.

Em Portugal, o projeto é desenvolvido em parceria com a iMatch e o objetivo é o mesmo – encontrar empresas que melhorem a vida das cidades em áreas como transportes, imobiliário, administração local, alimentação, água, resíduos ou serviços públicos. O processo decorre depois em duas fases: a seleção de candidaturas será entre 6 e 11 de dezembro, feita por um júri com membros do Urban-X, da Mini Internacional, da Mini Portugal e da iMatch. “O Urban-X já acelerou mais de 50 projetos em todo o mundo, mas nenhuma destas startups é portuguesa. Tendo em conta o rico ecossistema nacional e a transformação profunda que as cidades estão a viver, a Mini Portugal criou o City Shaper para encontrar projetos nacionais que se enquadrem nesta missão” de mudar a vida das cidades, acrescenta Pedro Faria, brand manager da Mini Portugal.

Os projetos selecionados para a segunda fase terão acesso a um bootcamp e a uma apresentação final a 20 de dezembro, quando serão conhecidos os vencedores. Estes, por sua vez, estarão numa exposição Mini Urban-X em Lisboa, em fevereiro e março de 2020, num evento que vai contar com a presença dos 46 mil concessionários de todo o mundo e vão visitar a sede do Urban-X em Brooklyn, Nova Iorque, com participação no Mini Demo Day, que promove o contacto com vários investidores.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
City Shaper. Programa da Mini vem caçar startups em Portugal