CMVM volta a prolongar proibição de vendas a descoberto das ações do BES

CMVM extende proibição de vendas a descoberto das ações do BES
CMVM extende proibição de vendas a descoberto das ações do BES

As vendas a descoberto das ações do Banco Espírito Santo (BES) vão permanecer proibidas por mais um dia, anunciou hoje a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).É a quarta sessão consecutiva.

A extensão da proibição temporária de vendas a descoberto, que já esteve ativa durante toda a sessão de sexta-feira, quando a CMVM anúnciou que manteria a proibição segunda e terça – está previsto nos regulamentos comunitários um período máximo de dois dias, podendo ser acionado em caso de “diminuição significativa do respetivo preço em momento posterior à implementação da restrição inicial”, lê-se no comunicado da CMVM.

O BES fechou ontem a cair 15%, para 0,38 euros, num dia em que as ações ainda recuperaram com o comunicado de Vítor Bento aos trabalhadores (leia mais aqui), mas voltaram a cair durante a tarde.

O limiar para a cláusula ativada pela CMVM poder ter efeito corresponde a uma diminuição de 5% ou mais no preço das ações em causa, em relação ao preço de fecho do dia de negociação anterior àquele em que a restrição inicial foi implementada.

Leia também: Almofada financeira do BES é superior à exposição ao GES

E, ainda segundo as normas da União Europeia, a flutuação do preço das ações em causa não pode excluir a ocorrência de um fenómeno de especulação com impacto negativo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens

Turismo vale 16% da atividade económica portuguesa

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Défice público cai 59% até ao final de outubro

Marco Schroeder

Marco Schroeder renuncia a cargo de CEO da Oi

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
CMVM volta a prolongar proibição de vendas a descoberto das ações do BES