compras online

Comércio eletrónico em Portugal já vale 75 mil milhões de euros

4. Compras online...

As compras online em território nacional já valem mais de 40% do PIB, aponta a ACEPI, no Estudo da Economia Digital.

O estudo foi desenvolvido pela ACEPI – Associação da Economia Digital, desenvolvido em parceria com a consultora IDC. De acordo com a associação, a percentagem de portugueses que já faz compras através deste meio cresceu consideravelmente na última década.

Em menos de uma década, a percentagem de utilizadores da Internet a nível mundial aumentou de um valor inferior a 25% para quase 50%. Em Portugal, o número de utilizadores, que era de cerca de 40% da população em 2007, já alcançou mais de 74% e deverá vir a atingir um valor de quase 100% nos próximos dez anos, apontam os dados da ACEPI.

O comércio eletrónico B2B (business to business), onde se contam as compras empresariais e as compras entre as empresas e o Estado (business to government), ascendeu aos 70 mil milhões de euros, em 2017. Trata-se de um crescimento de 11,1% comparando com o ano anterior do estudo, datado de 2016. Já do lado do consumidor, com as compras B2C (business to consumer) foram ultrapassados os 4,6 mil milhões de euros em 2017 – um crescimento superior a 11%, comparando com o ano anterior.

Entre as conclusões do estudo, há também destaque para a crescente presença dos dispositivos móveis para aceder à Internet. No entanto, o panorama muda quando se trata de comprar online, onde o computador é ainda o dispositivo favorito dos portugueses para comprar online.

A oferta nacional pode ter aumentado, refere o estudo, mas ainda é além-fronteiras que os portugueses preferem fazer compras online. A China é o país de eleição, com a ACEPI a apontar o site AliExpress como a loja online onde os portugueses mais compram, principalmente produtos de baixo valor.

As compras de vestuário e moda continuam a liderar, com 57%, mas há uma categoria em franco crescimento – as compras online de produtos alimentares, onde se destaca o crescimento das compras de supermercado feitas através da Internet.

Nos meios de pagamento, a transferência bancária continua a reunir a preferência de muitos portugueses (90%), seguida de perto pelo recurso a pagamentos através da rede Multibanco (74%). O cartão de crédito também entra nesta lista, sendo usado por 68% dos portugueses. Também já se nota a presença do MBWay, com 42%. Em último da lista, situa-se o PayPal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Comércio eletrónico em Portugal já vale 75 mil milhões de euros