portos

Concessionária do porto de Sines investe 547 milhões e ganha concessão até 2049

D.R.
D.R.

Empresa de Singapura e governo chegaram a acordo para um investimento de 547 milhões de euros.

Foi fechado o acordo para a 3ª fase de expansão do Terminal XXI em Sines, com a concessionária PSA e o governo a acordarem um investimento global de 547 milhões de euros que permitirá o aumento da capacidade do porto para quase o dobro, dos atuais 2,3 milhões de TEU para 4,1 milhões de TEU (unidade equivalente a um contentor), e que dará mais 20 anos de operações em Portugal à companhia de Singapura.

Em maio, a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, tinha dado conta no parlamento de planos para um investimento na ordem dos 300 milhões de euros. O acordo final aumenta o valor e estende a concessão até 2049 (deveria terminar em 2029), de acordo com as informações confirmadas ao Dinheiro Vivo pelo Ministério do Mar.

Segundo o governo, esta 3ª fase vai permitir não só expandir a capacidade atual, como também renovar os equipamentos mais antigos. Em comunicado, o ministério explicou que “o Terminal XXI passará a oferecer uma frente de cais de 1.950 metros (1750 metros mais 200 metros), repartidos numa frente de 1.750 metros e noutra de 200 metros, no sentido de possibilitar a atracação simultânea de quatro navios porta-contentores de última geração”.

Está previsto o aumento da área de armazenagem de 42 para 60 hectares, e serão instaladas mais nove gruas super post-panamax, para novos navios de grande dimensão, 30 pórticos de parque e equipamentos transportadores, descreve a nota do Ministério do Mar.

Imagem dos planos de expansão difundida pelo Ministério do Mar.

Imagem dos planos de expansão difundida pelo Ministério do Mar.

A ampliação da estrutura visa o reforço das operações no transporte de mercadorias no Mediterrâneo. “Este acordo coloca o Porto de Sines como um dos principais portos do West Med, em termos de oferta portuária no segmento da carga contentorizada, garantindo capacidade para competir e atrair novas cargas e clientes, reforçando o posicionamento de Sines no contexto marítimo-portuário internacional”, afirma o governo.

O acordo para os novos termos de concessão está a ser negociado desde o ano passado por uma comissão especial liderada pelo advogado Eduardo Paz Ferreira.

A PSA tem operações em 40 portos de 16 países, estando as principais localizadas em Singapura e no porto e Antuérpia, na Bélgica. No ano passado, movimentou um total de 81 milhões de TEU, num acréscimo de 9,1% face às operações de 2017.

Além da expansão do Terminal XXI, o governo pretende ainda lançar “em breve” o concurso público internacional para o futuro Terminal Vasco da Gama, também em Sines, tendo vindo sobretudo a apelar ao investimento de operadores portuários chineses, entres estes Cosco – já com operações na Grécia e em Espanha – e Shanghai International Port Group (SIPG). Espera-se um investimento na ordem dos 600 milhões de euros e, neste caso, a integração nas rotas de ligação ao continente americano e Ásia via Canal do Panamá.

Com o alargamento da estrutura gerida pela PSA Sines e com o novo terminal, a capacidade do porto alentejano poderá aumentar para 7,8 milhões de TEU.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Taça Portugal - Benfica vs Sporting

Benfica encaixa 50 milhões. SAD fala em “capacidade acrescida de tesouraria”

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva ,à chegada para a reunião da Comissão Permanente de Concertação Social, em Lisboa, 26 de fevereiro de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo mantém todas as restrições na Grande Lisboa por mais 15 dias

Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Governo exige que Bélgica retire Alentejo e Algarve de zonas arriscadas

Concessionária do porto de Sines investe 547 milhões e ganha concessão até 2049