vinhos

Concurso Vinhos de Portugal distingue personalidades do ano

Prova de vinhos. Fotografia: Rui Manuel Fonseca / Global Imagens
Prova de vinhos. Fotografia: Rui Manuel Fonseca / Global Imagens

São cerca de 1400 os vinhos e avaliação e sexta-feira serão conhecidos os vencedores. Há 24 jurados internacionais, de 18 países, a visitar Portugal

Está já em marcha mais uma edição do Concurso Vinhos de Portugal, uma iniciativa com mais de duas décadas e que, nos últimos sete anos, é da responsabilidade da ViniPortugal. Em prova, este ano, estão 1.382 vinhos que serão avaliados por 62 jurados, dos quais 24 são jornalistas, sommeliers e wine educators de 18 países distintos. E que, além de avaliarem os vinhos a concurso, têm um extenso programa, ao longo da semana, de visita a empresas e entidades vários do setor.

“O concurso é o grande evento que os faz vir a Portugal, mas aproveitamos que cá estão para lhes dar a conhecer melhor a realidade portuguesa”, diz o presidente da ViniPortugal, Jorge Monteiro. As manhãs são dedicadas às provas, as tardes são marcadas por masterclasses sobre as principais variedades de vinhos brancos em Portugal, sobre os tintos e as suas castas mais representativas e sobre as vinhas velhas, consideradas “um dos principais fatores diferenciadores” dos vinhos nacionais.

A Adega de Cantanhede, a Aliança, a Aveleda, a Casa Santos Lima, a Falua e a Graham’s, da Symington, são algumas das empresas que serão visitadas, a par de jantares ou almoços vínicos oferecidos pelas comissões de viticultura do Tejo ou da Região dos Vinhos Verdes, para dar a conhecer as harmonizações dos seus vinhos com a gastronomia portuguesa. Os jurados internacionais vêm de países tão distintos como os Estados Unidos e Canadá, o Brasil, a China, Japão e Coreia do Sul, mas também Angola e Nova Zelândia, bem como dos principais mercados europeus, da Alemanha à Rússia, passando pelo Reino Unido, Espanha, Estónia, Suíça e Suécia, entre outros.

Os quase 1400 vinhos a concurso são oriundos de praticamente todas as regiões vitivinícolas nacionais, com exceção dos Açores que, este ano, não marcam presença. Alentejo, Douro, Vinhos Verdes, Lisboa e Tejo são as regiões mais representadas entre os inscritos, sendo que Trás-os-Montes e Lisboa são as que reforçam a sua presença “de forma mais significativa” em relação aos anos anteriores. Os vencedores serão conhecidos dia 10 de maio na Gala de Entrega de Prémios que irá decorrer no Terminal de Cruzeiros de Leixões.

E a grande novidade deste ano é que a ViniPortugal decidiu eleger as personalidades do ano na Europa, América, África e Ásia. “Queremos premiar e reconhecer quem se dedica à promoção dos vinhos portugueses pelo mundo fora”, diz Jorge Monteiro. A pré-seleção dos candidatos esteve a cargo da ViniPortugal, com o contributo das comissões de viticultura regionais e das associações do setor, e a votação final coube às empresas.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Concurso Vinhos de Portugal distingue personalidades do ano