Construção

Concursos de obras públicas promovidos até novembro crescem 78%

Fotografia: REUTERS/Mike Hutchings
Fotografia: REUTERS/Mike Hutchings

Os contratos celebrados no âmbito de concursos públicos, até novembro, representam 989 milhões de euros, mais 50% em termos homólogos.

Os concursos de obras públicas promovidos até novembro subiram 78%, na comparação homóloga, ascendendo a 2.654 milhões de euros, informou esta sexta-feira a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

Em comunicado, além destes dados acumulados, a AICCOPN notou que em novembro as promoções de concursos recuperaram face “ao recuo significativo registado no mês anterior”, totalizando 233 milhões de euros, mais 122 milhões do que em outubro.

Na base da recuperação está o concurso para a construção dos túneis de drenagem em Lisboa, com um preço base de 106 milhões de euros.

Já o total de contratos celebrados em novembro foi de 94 milhões de euros, “mantendo-se, uma vez mais, bastante abaixo da média do ano, 144 milhões de euros”.

Graças à evolução até ao terceiro trimestre, o total de contratos celebrados e reportados desde janeiro é de 1.729 milhões de euros, num crescimento de 39% em termos homólogos.

Os contratos celebrados no âmbito de concursos públicos representam 989 milhões de euros, mais 50% em termos homólogos.

“Note-se que este valor é 2,7 vezes inferior ao total de concursos promovidos, elevando o diferencial entre a contratação de empreitadas de obras públicas anunciadas e a celebração de contratos para 1,7 mil milhões de euros, no corrente ano”, concluiu-se.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Concursos de obras públicas promovidos até novembro crescem 78%