Confiança dos consumidores e clima económico diminuem em novembro

O indicador de confiança dos consumidores diminuiu em outubro e novembro, após ter aumentado nos dois meses anteriores, e o indicador de clima económico, que tem tido um comportamento irregular desde julho, também diminuiu em novembro, divulgou o INE nesta segunda-feira.

De acordo com os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores relativos a novembro, cujos resultados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), "o indicador de confiança dos consumidores diminuiu em outubro e novembro, de forma significativa no último mês, após ter aumentado nos dois meses anteriores".

Já o indicador de clima económico também diminuiu em novembro, tendo vindo a apresentar um comportamento irregular desde julho.

Numa análise por setores, o INE observou que, no mês em análise, os indicadores de confiança diminuíram na construção e obras públicas, "de forma significativa" e no Comércio.

Por outro lado, o indicador de confiança aumentou na indústria transformadora, contrariando a diminuição observada no mês anterior, e nos serviços, prolongando o movimento do mês anterior.

O saldo das perspetivas dos consumidores relativas à evolução dos preços aumentou nos últimos três meses, de forma expressiva em outubro e novembro, atingindo o valor máximo dos últimos dez anos, referiu o INE.

Já as expectativas dos empresários sobre a evolução futura dos preços de venda atingiram o valor máximo das respetivas séries na construção e obras públicas e no comércio, enquanto na indústria transformadora situaram-se no valor máximo desde novembro de 1990.

Por fim, o saldo das expectativas de evolução dos preços de prestação de serviços aproximou-se do máximo da série registado em novembro de 2005.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de