Congresso dos Estados Unidos acorda apoios à economia de 900 mil milhões de dólares

O Congresso dos Estados Unidos chegou no domingo a acordo para votar um novo plano de apoio à economia durante a pandemia de covid-19, em negociação desde o verão, que ronda os 900 mil milhões de dólares.

"Enquanto o povo americano continuar a lutar contra o coronavírus nesta temporada festiva, não estará por conta própria. O Congresso acaba de chegar a um acordo. Vamos passar outro pacote de resgate o mais rápido possível. Mais ajuda está a caminho", escreveu Mitch McConnell, líder da maioria republicana do Senado, nas redes sociais.

Os 900 mil milhões de dólares (cerca de 737 mil milhões de euros) inserem-se num pacote total de 1,4 biliões de dólares destinados a auxiliar a maior economia do mundo, que devem ser aprovados na hoje, após democratas e republicanos ultimarem o documento.

Nos estímulos acordados pelos líderes do Senado e da Câmara dos Representantes constam pagamentos semanais de 300 dólares a cada desempregado, numa altura em que milhões de americanos já perderam o emprego e tantos outros caminham para lá.

Entre outras medidas previstas até setembro de 2021 estão um auxílio de 600 dólares a algumas famílias e subsídios para negócios afetados pela pandemia, bem como ajuda para escolas e entidades locais envolvidas na distribuição de vacinas contra a covid-19.

O Congresso já não anunciava medidas de estímulo económico desde o final de março, quando decidiu aprovar um plano financeiro de emergência acima dos dois biliões de dólares (cerca de 1,6 biliões de euros), o maior na história dos Estados Unidos.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (316.202) e mais casos de infeção confirmados (mais de 17,6 milhões), sendo que a campanha nacional de vacinação já arrancou, com a aplicação da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.685.785 mortos resultantes de mais de 76,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de