Conselho de Ministros aprova novos membros da administração da CMVM

Luís Laginha de Sousa assume cargo de presidente do Conselho de Administração e Inês Drumond o cargo de vice-presidente do Conselho de Administração.

O Governo aprovou esta quinta-feira em Conselho de Ministros (CM) uma resolução que designa os novos membros do Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que será presidida por Luís Laginha de Sousa.

Segundo o comunicado do CM, divulgado esta quinta-feira, foi "aprovada a resolução que designa os novos membros do Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários", sendo que foi escolhido "Luís Manuel Sanches Laginha de Sousa, para o cargo de presidente do Conselho de Administração".

Além disso, foram designados "Maria Inês Ferreira Drumond de Sousa, para o cargo de vice-presidente do Conselho de Administração", bem como os vogais Juliano Filipe Loureiro Ferreira e Teresa Maria Pereira Gil.

No dia 16 de setembro, o Ministério das Finanças adiantou que tinha, para a CMVM, indicado como presidente do Conselho de Administração Luís Laginha de Sousa, ex-presidente da Euronext Lisbon, que ocupava o cargo de administrador do Banco de Portugal, que "substituirá e completará o mandato de Gabriel Bernardino, que renunciou por questões de saúde após quatro meses em funções".

Como administradores do supervisor das bolsas, as Finanças indicaram Inês Drumond, diretora adjunta do Departamento de Estabilidade Financeira do BdP, para a vice-presidência, e ainda Juliano Ferreira, diretor do Departamento de Emitentes da CMVM, e Teresa Maria Gil, subdiretora-geral da Autoridade Tributária e Aduaneira, com responsabilidade sobre os impostos sobre o rendimento e as relações internacionais.

Estes novos gestores irão juntar-se ao administrador José Miguel Almeida.

O processo implica, após a designação pelo Conselho de Ministros, de parecer da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (Cresap) - que foi favorável - e de audição e emissão de parecer pela Comissão de Orçamento e Finanças da Assembleia da República.

Os administradores escolhidos já foram ouvidos no parlamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de