Construção

Construção de casas novas caiu 80% em dez anos

Fotografia: REUTERS/Mike Hutchings
Fotografia: REUTERS/Mike Hutchings

Entre julho e setembro foi licenciada a construção de 4600 casas novas, segundo números divulgados hoje pelo INE

Portugal ganhou nove mil casas novas desde o início do ano. Segundo os números revelados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a construção nova de habitações familiares aumentou em relação ao ano passado, quando no mesmo período de tempo, entre janeiro e setembro, tinham sido construídas 6300 casas. Nos primeiros nove meses de 2018 já foram construídos mais fogos do que no total de 2017.

No terceiro trimestre, destaca o INE, “foram concluídos 3,3 mil fogos em construções novas para habitação familiar, correspondendo a um acréscimo de 52,3% face ao 3º trimestre de 2017”.

À exceção do Algarve, onde a construção de casas novas recuou 11,5%, “todas as regiões apresentaram variações homólogas positivas, destacando-se a Área Metropolitana de Lisboa (+94,5%), a Região Autónoma da Madeira (+80,6%) e o Norte (+62,8%)”.

Em Lisboa foram construídas 1624 habitações novas desde o início do ano, o que corresponde a 18% do total nacional.

Os mesmos números do INE revelam que no mesmo período de tempo de 2008, foram construídas mais de 45 mil casas em Portugal, o que significa que em dez anos a construção nova de habitações caiu 80%.

Também nos primeiros nove meses de 2008 foram construídas mais de 10 300 casas na Área Metropolitana de Lisboa, mais 84% do que em 2018.

Licenciamentos aumentam 16%

No terceiro trimestre deste ano o número de edifícios licenciados aumentou 16,3% para um total de 5300 edifícios. O número inclui construção nova e reabilitação de todo o tipo de edifícios, e não só habitação.

Destes licenciamentos, 69% são para construção nova. Dessa construção nova 75% serão futuras habitações familiares.

“O número de obras licenciadas para construções novas em Portugal cresceu 18,6% face ao 3º trimestre de 2017, enquanto as obras de reabilitação aumentaram 6,0%”, conclui o INE.

Madeira, Algarve e Açores são as regiões que lideram na variação do número de licenciamentos. Lisboa destaca-se pela subida das licenças para reabilitar edifícios, que chegou aos 28%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EUA China

China retalia na ‘guerra’ com os EUA com tarifas em 75 mil milhões de bens

Emmanuel Macron, presidente francês. Fotografia: Direitos Reservados

Fogos na Amazónia: França e Irlanda ameaçam bloquear acordo com Mercosul

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, intervém durante uma conferência de imprensa para fazer o ponto de situação sobre a crise energética, no Ministério do Ambiente e da Transição Energética, em Lisboa, 13 de agosto de 2019. JOÃO RELVAS / LUSA

Ministro do Ambiente: “Há cada vez mais condições” para que greve não aconteça

Outros conteúdos GMG
Construção de casas novas caiu 80% em dez anos