Coronavírus

Construção e imobiliário quer linha de crédito específica

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

A CPCI elenca um conjunto de prioridades para apoiar as empresas, como a suspensão do pagamento de impostos, incluindo o IMI e o AIMI.

A CPCI – Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário reclama um conjunto de medidas que considera “prementes e indiscutíveis” para as empresas da fileira de forma a combater o impacto desta pandemia no setor, com especial foco na criação de uma linha de crédito específica para a fileira.

A confederação pede uma linha de crédito específica para a construção e imobiliário, sugerindo que o Governo recorra aos instrumentos financeiros europeus, e com uma taxa máxima de 1% de juros.

Em comunicado, a CPCI elenca um conjunto de prioridades para apoiar as empresas, nomeadamente a suspensão do pagamento de impostos, incluindo o IMI e o AIMI, até ao final do ano, ajudas financeiras para os encargos com o pessoal, e fazer chegar liquidez de forma imediata às empresas.

“Apesar de ainda não ser possível apurar a real dimensão desta situação extraordinariamente séria e grave, as consequências imediatas sobre a generalidade das empresas são já muito significativas”, afirma a CPCI.

A Confederação da Construção e Imobiliário adianta que já alertou o Governo para “os efeitos desta crise sem precedentes, que poderá conduzir a um desastre absoluto, para esta fileira”, que emprega mais de 600 mil pessoas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

Ursula von der Leyen. “Portugal é único e tem agora oportunidades maravilhosas”

Portugal's Prime Minister Antonio Costa speaks during presentation of the European and Portuguese Recovery and Resilience Plans, at Champalimaud Foundation, in Lisbon, Portugal, 29 September 2020. Ursula Von Der Leyen is in Lisbon for a two-day official visit. MÁRIO CRUZ/LUSA

Portugal recorrerá só a subvenções. Empréstimos só quando situação melhorar

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Von der Leyen: Instrumento “SURE é um escudo para os trabalhadores e empresas”

Construção e imobiliário quer linha de crédito específica